Adaptação do modelo resposta-à-intervenção para identificação de alunos com necessidades educativas especiais em escolas regulares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i3.3045

Palavras-chave:

Necessidades educativas especiais. Intervenção precoce. Educação compensatória.

Resumo

Este artigo apresenta resultados parciais de um estudo longitudinal, ainda em curso, cujo propósito é desenhar, avaliar e validar um instrumento para a identificação e atendimento de alunos com Necessidades Educativas Especiais em Escolas Regulares do Ensino Primário em Moçambique, adaptado do modelo Resposta-à-Intervenção. De natureza qualitativa, o estudo teve como referencial teórico-metodológico a Pesquisa-acção com abordagem técnica de consultoria colaborativa, que usou como instrumentos acções de indução, grupos focais e entrevistas. Participaram um director de escola, um director adjunto pedagógico e onze professores que leccionavam a 2ª classe, numa escola regular do ensino primário localizada na periferia da cidade capital de Moçambique. Os resultados sugeriram um modelo constituído por três níveis de intervenção. O primeiro nível, o de Intervenção Estrutural, é concernente a decisões que devem ser tomadas com relação a: (i) Reorganização da escola, visando dotá-la de condições que permitam o processo de identificação de alunos com Necessidades Educativas Especiais na própria sala de aula regular; (ii) Criação de ambiente de colaboração com os pais e encarregados de educação e, (iii) Identificação de recursos fora da escola. O segundo nível é o da Intervenção de Triagem de todos os alunos em sala de aula e monitorização das respostas daqueles em situação de necessidades. O último nível concerne a Intervenção Grupal, que consiste no atendimento das necessidades educativas dos alunos identificados. Os participantes consideraram o modelo prático, acessível e viável no contexto de Moçambique.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Daniel Tomo, Universidade Eduardo Mondlane

Doutoranda em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique; Mestre em Psicologia e Educação da Criança Excepcional. Professora aposentada do Departamento de Psicologia da Universidade Eduardo Mondlane.

Arlindo Alberto Sitoe, Universidade Eduardo Mondlane

Professor, Aposentado da Faculdade de Educacao da Universidade Eduardo Mondlane. Doutor em Educacao, Mestre em Psicologia.

Downloads

Publicado

2020-11-26

Como Citar

Tomo, C. D., & Sitoe, A. A. (2020). Adaptação do modelo resposta-à-intervenção para identificação de alunos com necessidades educativas especiais em escolas regulares. Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 9(3), 280–294. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i3.3045

Edição

Seção

Artigos Originais