AUTOESTIMA, AUTOIMAGEM E CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE: UM ESTUDO COM GRADUANDOS DE PSICOLOGIA

Helena Serafim de Vasconcelos

Resumo


Esta pesquisa objetivou identificar as possíveis transformações percebidas por estudantes de Psicologia ao longo do curso e o impacto destas na autoestima e na autoimagem. Com um desenho híbrido, realizou-se inicialmente um estudo-piloto de corte transversal analítico, no qual foram encaminhados questionários semiestruturados a 235 estudantes de psicologia de uma instituição sem fins lucrativos da Bahia, por e-mail. Os resultados identificaram um perfil sócio demográfico consonante com a literatura, sendo a maioria de mulheres, entre 16 e 21 anos de idade, heterossexual e autodenominada parda. Na amostra, 73,81% afirmaram melhora na autoestima. Num segundo momento, realizou-se um estudo complementar qualitativo, no qual, através de entrevistas individuais com alunos do último ano, verificou-se que a maioria afirmava percepção de mudança positiva na autoestima e na autoimagem, relacionando-as à experiência do curso de Psicologia. Houve também relatos de amadurecimento pessoal e empoderamento na realização das atividades práticas propostas nas diferentes áreas de estágio curricular, além da formação de identidades profissionais a partir dessas experiências e do curso de graduação.

Palavras-chave


estudante universitário, psicologia, identidade, autoestima, autoimagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v6i3.1565

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Helena Serafim de Vasconcelos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons