Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Psicologia, Diversidade e Saúde (RPDS) é um periódico eletrônico publicado pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. 

A revista reúne textos originais, em língua portuguesa, inglesa e espanhola, no formato de relato de pesquisa empírica, estudos teóricos, relatos de experiência, com ênfase em métodos qualitativos. A missão da RPDS é assim fomentar o desenvolvimento da diversidade identitária da psicologia como profissão de saúde, a partir da pluralidade teórica, de campos de atuação, processos formativos e de trabalho. Considera suas interfaces com a saúde e as políticas públicas, promovendo o desenvolvimento científico na perspectiva do compromisso social, dos direitos humanos e da diversidade.

 

Processo de Avaliação pelos Pares

O artigo passará por pelo menos 2 (dois) avaliadores ad hoc (double blind review), mantendo-se o sigilo da autoria aos avaliadores. Os resultados podem ser: a) aprovação para publicação conforme original apresentado; b) aprovação mediante diligência para publicação após procedidas as alterações solicitadas; c) recusa. O resultado da avaliação é sempre comunicado ao autor, com transcrição dos comentários feitos pelos avaliadores. Caso o autor acate as alterações sugeridas pelos avaliadores, o texto alterado será reencaminhado aos mesmos avaliadores ou aos editores responsáveis pela submissão para novo parecer.

 

Periodicidade

Até 2021: Quadrimestral (Março, Julho e Novembro), com artigos publicados em fluxo contínuo à medida em que são aceitos. 

A partir de 2022: Os trabalhos aceitos para publicação pelos editores científicos serão publicados assim que forem revisados e editorados. Esse processo, para cada artigo aceito, leva até quatro semanas. A publicação de submissões recém-aceitas é interrompida em dezembro, quando o ciclo de publicação é reiniciado para o volume do ano seguinte.

 

Política de Acesso Livre

A Revista Psicologia, Diversidade e Saúde não aplica taxas de submissão, publicação ou de qualquer outra natureza, sendo um veículo científico voltado exclusivamente para o avanço da ciência.

Ao submeterem um artigo, os autores se reconhecem como detentores dos direitos autorais sobre ele e autorizam o seu livre uso pelos leitores. O conteúdo publicado poderá ser, além de lido, baixado, copiado, distribuído e impresso. Os autores retêm os direitos autorais, cedendo à Revista Psicologia, Diversidade e Saúde apenas o direito de primeira publicação.

A Revista Psicologia, Diversidade e Saúde adota a Licença Creative Commons de Atribuição, através da qual todos são livres para copiar e redistribuir o conteúdo publicado em qualquer meio ou formato, remixá-lo, transformá-lo e construir conhecimento a partir do supracitado conteúdo para qualquer finalidade, inclusive comercial. Aos utilizadores do conteúdo é requerido que, obrigatoriamente, se atribua crédito aos autores originais.

Recomendamos aos autores que realizem o depósito de seus artigos em repositórios institucionais na versão final publicada com o link para o seu artigo na Revista Psicologia, Diversidade e Saúde. Artigos previamente submetidos em repositórios de pré-prints podem ser submetidos para avaliação na revista e serão considerados originais.

 

Detecção de Similaridade Textual

Com o intuito de fazer cumprir as práticas mais éticas na publicação científica e prevenir infração de direitos autorais, os artigos recebidos são analisados através da ferramenta Similarity Check.

Os manuscritos analisados que apresentarem altas taxas de similaridade na redação dos segmentos introdução, discussão e resultados com conteúdo previamente publicado em veículos de comunicação científica que possuam ISSN e ISBN, sem as devidas paráfrases, citações e referências bibliográficas, serão rejeitados.

É importante esclarecer que o depósito em repositórios institucionais não caracteriza um autoplágio.  É autoplágio o conteúdo já publicado em periódicos com ISSN ou em livros com ISBN.  Conteúdos oriundos de pesquisas desenvolvidas nas instituições acadêmicas como tese, dissertação e TCC podem e devem ser republicados em periódicos ou em livros científicos.

 

 

Política de Versões e Retrações

Em caso de suspeita de má conduta, a situação será avaliada pelo conselho editorial da revista. A Revista Psicologia, Diversidade e Saúde seguirá as orientações do Committee on Publication Ethics para investigar as alegações. Quando a retratação se fizer necessária, a revista seguirá as recomendações do ICMJE.

Correções de erros acidentais – sejam eles estatísticos, metodológicos ou de outra natureza – quando reportados pelos próprios autores serão publicados imediatamente.

Em ambas as situações, todas as versões serão mantidas online, propriamente identificadas como recomenda o ICMJE e com os respectivos links para versões anteriores e posteriores.

 

Política de Autoria

Um autor de uma produção intelectual tem responsabilidade pública pelo conteúdo da publicação. É autor de um trabalho de pesquisa aquele que participou da concepção e do planejamento do projeto, que criou condições para seu desenvolvimento, que concorda com o texto e que é apto para defender a essência do texto perante a comunidade científica.

A autoria não é garantida pela participação em coleta de dados, em grupos e laboratórios de pesquisa, empréstimo de materiais e equipamentos e por análises estatísticas ou traduções. A essência de um artigo está na interpretação dos resultados, no discurso e nas conclusões que contribuem com o avanço científico.

Cada autor deve objetivamente declarar a sua contribuição na produção intelectual e os conflitos de interesse relacionados com o projeto de pesquisa. A RPDS adota as recomendações do ICMJE.

 

Histórico do periódico

A psicologia contemporânea se constitui como ciência e profissão na diversidade de objetos, saberes, teorias e práticas. Neste sentido, tornou-se fundamental acompanhar, participar, informar e divulgar o movimento de transformação pelo qual passa a Psicologia no Brasil e no mundo. Nesta perspectiva, a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública - BAHIANA, em 2012, criou a Revista Psicologia, Diversidade e Saúde (RPDS), que, desde então, propõe-se a ser veículo de divulgação do conhecimento produzido em psicologia em suas diversas manifestações, correntes teóricas e aportes metodológicos, com especial interesse na produção da América Latina.

Esta revista nasceu da necessidade de ampliar a circulação do conhecimento científico no campo da psicologia, especialmente das interfaces com a saúde e da pesquisa qualitativa. A despeito de toda a produção científica, sabe-se que a cultura de publicação em periódicos científicos é ainda tímida na área, se considerarmos o potencial de produção desse campo.

Inicialmente, a RPDS deu visibilidade à produção de professores e estudantes do curso de Psicologia da BAHIANA, com uma edição anual. No Brasil, entretanto, não se identificavam periódicos com este escopo, logo começaram a surgir artigos de diversas regiões do país e isso potencializou o crescimento da revista que hoje publica três edições anuais e recebe artigos de todos os estados brasileiros, da América Latina, América do Norte, Europa e África.

Assim sendo, a RPDS assumiu a missão de fomentar o desenvolvimento da diversidade identitária da Psicologia como ciência e profissão de saúde, a partir da pluralidade teórica, de campos de atuação, processos formativos e de trabalho. Pauta-se no compromisso social da psicologia e nos direitos humanos.

A equipe editorial da RPDS considera que a circulação dos resultados de estudos científicos fortalece a identidade nacional e regional da profissão, reconhecendo que o fazer científico auxilia no aperfeiçoamento das práticas em psicologia. A ênfase voltada para a interface com o campo da saúde inclui também suas relações com o mundo do trabalho, da educação, com a formação, das políticas públicas em saúde, assim como a memória da psicologia. Dessa forma, propõe estimular a curiosidade e a busca do saber, balizada pela ética.

Este periódico desde sua criação adotou uma proposta formativa que está definida no seu escopo mais abrangente e, além disso, assumiu uma proposta avaliativa que estimula o aprimoramento dos textos enviados. 

Atualizado em 25 de novembro de 2021