Periodontite Apical Crônica: Aspectos clínicos e histológicos

Autores

  • Joyce Pereira Oliveira Souza Faculdade Estácio de Feira de Santana
  • Juliana Nascimento Andrade Faculdade Estácio de Feira de Santana
  • Valéria Souza Freitas Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Tarsila de Carvalho Freitas Ramos Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Márcio Campos Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Joana Dourado Martins Cerqueira Faculdade Estácio de Feira de Santana/ Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v9i4.2069

Palavras-chave:

Periodontite apical. Granuloma periapical. Cisto radicular.

Resumo

INTRODUÇÃO: A periodontite apical crônica (PAC) é uma doença inflamatória crônica, de progressão lenta, frequentemente assintomática e que envolve o ápice dentário. OBJETIVO: Analisar os aspectos clínicos e histopatológicos mais relevantes dos casos de periodontite apical crônica diagnosticados no Centro de Referência de Lesões Bucais. MATERIAIS E MÉTODOS: Realizou-se um estudo descritivo retrospectivo, utilizando 82 laudos histopatológicos compatíveis com as PACs diagnosticados no período de 2006 a 2017. As variáveis avaliadas foram referentes aos aspectos clínicos e histológicos das PACs. A análise estatística foi realizada pelo programa Software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 17. RESULTADOS: A análise clínica das lesões mostrou que estas acometeram preferencialmente a maxila (94,6%), com lesões medindo até 10 mm (75%). Nas radiografias, as mais comuns foram as de lesão radiolúcida com halo radiopaco (32,1%) e as de lesão radiolúcida sem halo radiopaco (32,1%). Histologicamente, houve a prevalência de cistos radiculares (63,4%), com presença de tecido conjuntivo (95%), deposição de colágeno (87,5%) e infiltrado inflamatório (100%), sendo frequente a presença da cápsula cística (63,4%). Os cistos radiculares representaram a maioria das suspeitas clínicas (81,4%), mas não houve diferença estatística entre a suspeita clínica e o diagnóstico histopatológico (p=0,09). CONSIDERAÇÕES FINAIS: Observou-se que, na população avaliada os cistos radiculares foram as PACs mais encontradas, sendo importante que novos estudos sejam realizados a fim de apurar a concordância do diagnóstico clínico e histológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

Souza, J. P. O., Andrade, J. N., Freitas, V. S., Ramos, T. de C. F., Oliveira, M. C., & Cerqueira, J. D. M. (2018). Periodontite Apical Crônica: Aspectos clínicos e histológicos. Journal of Dentistry & Public Health (inactive / Archive Only), 9(4), 280–286. https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v9i4.2069

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)