A INFLUÊNCIA DO QI GONG NA DOR CRÔNICA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

João Paulo Lobo, Silvana Almeida Nascimento Ribas

Resumo


Introdução: A dor é conceituada como uma experiência sensorial e emocional desagradável, descrita em termos de lesões teciduais reais ou potenciais. A dor aguda ou crônica, de um modo geral, leva o indivíduo a manifestar sintomas como alterações nos padrões de sono, apetite e libido, manifestações de irritabilidade, diminuição da capacidade de concentração, e restrições na capacidade às atividades familiares, profissionais e sociais. O Qi Gong apresentase como uma possibilidade terapêutica na diminuição da sensação dolorosa, diminuindo o estresse e proporcionando um exercício de intensidade leve a moderada. Objetivos: Verificar o efeito do Qi Gong Interno na dor crônica. Métodos: Revisão narrativa de ensaios clínicos randomizados e estudos prospectivos que avaliaram os efeitos do Qi Gong interno na dor crônica, submetendo à escala de Jadad. Resultados: Na revisão da literatura foram encontrados 14 artigos com o tema Qi Gong. Quatro enquadravam-se na proposta deste estudo, cujos resultados demonstraram efeitos positivos na diminuição da sensação dolorosa. Conclusão: Verificou-se neste estudo que o Qi Gong interno consiste em uma prática capaz de melhorar a dor de indivíduos com dor crônica se conduzido de forma correta e frequente sobe orientação de pessoa competente para este tipo de atividade.

Palavras-chave


Qi Gong; Chi Kung; Dor Crônica; Qi Gong e Dor Crônica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v2i1.86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 15/08/2017

Licença Creative Commons