ALTERAÇÕES LOMBO-PÉLVICAS PROVENIENTES DO USO DE SALTO ALTO

Autores

  • Tamiles Santos Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Luciana Oliveira Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Naiane Patrício Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Abrahão Fontes Baptista Universidade Federal da Bahia
  • Selena Márcia Dubois Mendes Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • João Amaro Coelho-Neto Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • kátia Nunes Sá Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.77

Palavras-chave:

Calçado de salto alto, Alterações posturais, Lombar, Cintura pélvica

Resumo

Introdução: O salto alto vem sendo muito utilizado na sociedade contemporânea, sendo considerado símbolo de superioridade e elegância. Entretanto, a escolha inadequada de calçados pode provocar alterações posturais e estar na gênese de desordens musculoesquléticas. Controvérsias na literatura sobre as alterações biomecânicas da pelve dificultam a prevenção e tratamento de desvios posturais associados ao uso do salto alto. Objetivo: Analisar as alterações lombo-pélvicas com o uso de salto alto, considerando diferentes alturas e modelos. Métodos: Estudo observacional, de corte transversal onde se realizou uma análise postural estática na vista lateral direita das voluntárias nas situações: descalça, calçada com salto baixo (1 cm), calçada com salto médio (5 cm, tipo plataforma e fino) e calçadas salto alto (9 cm, tipo plataforma e fino). Foram aferidos os ângulos da lordose lombar, da inclinação pélvica e da flexão do quadril. Análises de associação entre as variáveis foram realizadas para avaliar a relação do salto com alterações, através do qui-quadrado conforme a adequação. Resultados: A amostra não probabilística formada por 20 voluntárias acadêmicas do curso de  fisioterapia possuía idade média de 20, 6 (+ 2, 644), 100% fazia uso de salto e 75% referiram dor. Com relação às variações angulares, verificou-se diminuição da inclinação pélvica seguida de uma retificação da lordose lombar principalmente no salto tipo plataforma. Conclusão: Calçados de salto promovem alterações angulares especialmente na pelve e, embora não sejam momentaneamente significativas, podem gerar repercussões biomecânicas adaptativas nos sistema musculoesqulético a longo prazo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-03

Como Citar

Santos, T., Oliveira, L., Patrício, N., Baptista, A. F., Mendes, S. M. D., Coelho-Neto, J. A., & Sá, kátia N. (2015). ALTERAÇÕES LOMBO-PÉLVICAS PROVENIENTES DO USO DE SALTO ALTO. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 1(1). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.77

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>