Situações e repercussões da violência doméstica na saúde das mulheres

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v10i2.3888

Palavras-chave:

Mulheres. Violência Doméstica. Violência contra a Mulher. Saúde.

Resumo

OBJETIVO: Compreender as situações e repercussões de violência doméstica na saúde das mulheres abrigadas em uma casa de passagem. MÉTODO: Trata-se de uma pesquisa descritiva exploratória de caráter qualitativa realizada durante novembro e dezembro de 2020. Fizeram parte do estudo oito mulheres que se encontravam na casa de passagem, durante o período de coleta dos dados. Entrevistas individuais em sala reservadas, guiadas por roteiro semiestruturado com questões norteadoras foi a técnica utilizada para a obtenção dos dados, que foram registrados, organizados e posteriormente categorizados por temas. RESULTADOS: Da análise dos dados, emergiram duas categorias, construídas a partir de respostas das entrevistas, sendo: a violência que se repete e as relações entre violência e saúde. A primeira categoria diz respeito ao modo como as mulheres vivenciaram violências em diferentes trajetórias de vida. Já a segunda, refere-se a como essas situações interferem em aspectos relacionados à sua saúde. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O estudo revelou, por meio das falas, que há medo na busca de ajuda devido à falta de informações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Chanelle de Moraes Nogueira, Mestranda da Universidade Franciscana, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Enfermeira, graduada pelo Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), especializando-se em terapia intensiva com ênfase em oncologia e controle de infecção.Mestranda do Mestrado Profissional Saúde Materno infantil da Universidade Franciscana(UFN). Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Dirce Stein Backes, Universidade Franciscana, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Doutora em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina. Docente do Curso de Enfermagem da Universidade Franciscana - UFN, Santa Maria, RS e colaboradora no Programa de Pós-Graduação de Enfermagem da Universidade Federal de Rio Grande. Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Regina Gema Santini Costenaro, Universidade Franciscana, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Doutorado em Filosofia da Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Atualmente é professora adjunta nos cursos de Graduação em Enfermagem e Psicologia, na Pós Graduação Mestrado Profissional em Saúde Materna e infantil na Universidade Franciscana - UFN. Presidente do Núcleo ABEn Santa Maria-RS. Vice presidente do Comitê Municipal de Mortalidade Materna, Neonatal e Infantil de Santa Maria-RS. Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Carolina Araujo Londero, Universidade Franciscana, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Acadêmica de Enfermagem da Universidade Franciscana e bolsista de iniciação científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Empreendedorismo Social de Enfermagem e Saúde (GEPESES). Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Martha Helena Teixeira de Souza, Universidade Franciscana, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP. Docente do Curso de Enfermagem, Medicina e Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil na Universidade Franciscana - UFN, Santa Maria/RS. Coordena Cursos de Pós Graduação na área da saúde da Universidade Franciscana. Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Publicado

2021-09-13

Como Citar

de Moraes Nogueira, C., Stein Backes, D., Gema Santini Costenaro, R., Araujo Londero, C., & Teixeira de Souza, M. H. (2021). Situações e repercussões da violência doméstica na saúde das mulheres. Revista Enfermagem Contemporânea, 10(2). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v10i2.3888

Edição

Seção

Artigos Originais