A SITUAÇÃO DO PARTO DOMICILIAR NO BRASIL

Autores

  • Paula Fernanda Almeida de Menezes Universidade Federal da Bahia
  • Sandra Dutra Cabral Portella Universidade do Estado da Bahia
  • Tania Christiane Ferreira Bispo Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v1i1.38

Palavras-chave:

Parto domiciliar, Parto natural, Assistência ao parto

Resumo

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, exploratória, de abordagem qualitativa, que tem por objetivo descrever a situação em que ocorrem os partos domiciliares no Brasil. Entre o século XVI e o século XVIII os partos eram realizados em casa, de maneira não intervencionista, assistidos por parteiras, que desenvolviam suas práticas com base em um saber empírico transmitido de geração a geração. Com o advento do capitalismo, a medicina adquiriu um papel relevante devido à necessidade de controle das forças produtivas, levando aumento do interesse médico pela reprodução, o que acarretou a incorporação da obstetrícia à medicina e, posteriormente, a um gradativo processo de medicalização e institucionalização do parto, sob a justificativa do suposto potencial patológico deste evento. Entretanto, apesar da hegemonia do modelo hospitalocêntrico-tecnocrático consolidado a partir do século XX, muitos vêm sendo os nichos de resistência que buscam humanizar o nascimento e resgatá-lo enquanto um evento fisiológico. Diante de uma realidade desanimadora e recorrente de violência institucional e de práticas e condições desumanizadas, o parto domiciliar vem se apresentando como opção para mulheres que buscam realizar um parto mais natural e independente das rotinas e normas das instituições hospitalares. Os resultados deste estudo são apresentados de forma dissertativo-discursiva, buscando localizar o parto domiciliar enquanto prática cultural de comunidades com dificuldades de acesso aos serviços de saúde e enquanto uma alternativa ao modelo institucional. Constatou-se que, sob a perspectiva socioeconômica, existem condições distintas que caracterizam a ocorrência do parto domiciliar no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Fernanda Almeida de Menezes, Universidade Federal da Bahia

Enfermeira graduada pela Universidade do Estado da Bahia, mestranda do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia

Sandra Dutra Cabral Portella, Universidade do Estado da Bahia

Enfermeira, mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia. Professora Assistente do curso de Enfermagem da Universidade do Estado da Bahia

Tania Christiane Ferreira Bispo, Universidade do Estado da Bahia

Enfermeira, doutora em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia. Professora Adjunta do curso de Enfermagem da Universidade do Estado da Bahia

Downloads

Publicado

2012-12-03

Como Citar

Menezes, P. F. A. de, Portella, S. D. C., & Bispo, T. C. F. (2012). A SITUAÇÃO DO PARTO DOMICILIAR NO BRASIL. Revista Enfermagem Contemporânea, 1(1). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v1i1.38

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)