Processo de transição para uma posição de liderança: um estudo com mulheres

Catarina do Vale Brandão, Fábio Santos, Sara Peres

Resumo


Parecem ser vários os desafios, emoções e constrangimentos com os quais as mulheres se deparam para alcançarem posições de liderança nas organizações. Nesse seguimento, este estudo tem como objetivos descrever o processo de transição de mulheres para uma posição de liderança em contexto organizacional e as representações de jovens mulheres sobre o mesmo. De forma a concretizar os objetivos definidos foram realizados dois estudos. O estudo 1 recorreu a entrevistas semiestruturadas a mulheres que viveram recentemente o processo de transição. No estudo 2 aplicou-se um questionário com perguntas abertas a 30 jovens mulheres universitárias. Os dados foram sujeitos a análise de conteúdo categorial. Os resultados permitiram identificar três fases no processo de transição para uma posição de liderança - Aprendizagem, Autonomização e Consolidação. Permitiu ainda identificar que ao longo do processo de transição as mulheres experienciam dificuldades a nível do assumir as novas funções, obter reconhecimento do papel de líder e mudanças nas relações. As representações das jovens mulheres vão ao encontro das vivências das mulheres, revelando-se conscientes do papel dos estereótipos de género na liderança feminina.


Palavras-chave


Mulheres. Liderança. Processo de transição. Estereótipos de género.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i1.2559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Catarina do Vale Brandão, Fábio Santos, Sara Peres

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons