CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA E FAMÍLIA: DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA

Autores

  • Crislaine Santos Borborema Faculdade Pio Décimo http://orcid.org/0000-0003-2611-4906
  • Fernanda Aguillera Doutora em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v6i2.1209

Palavras-chave:

inclusão, psicologia, deficiência auditiva

Resumo

A lei brasileira de inclusão das pessoas com deficiência, sancionada em 2015, busca assegurar direitos fundamentais a essa parcela da população, visando a sua inclusão social e cidadania. Mas, na prática, essa tarefa está longe de ser consolidada. No caso específico das pessoas com deficiência auditiva e surdez, principalmente se congênitas ou adquiridas na infância, esbarra-se nas dificuldades de comunicação que, além de impactar a família desde o diagnóstico, muitas vezes limitam ou prejudicam o acesso desse público a uma diversidade de serviços, por despreparo dos próprios profissionais. O presente texto objetiva levantar essa discussão, direcionando-se aos desafios e contribuições da psicologia junto a criança com deficiência auditiva e seus familiares. Apresenta um breve panorama sobre tal deficiência no Brasil, as possíveis demandas e fazeres do psicólogo diante desses quadros, bem como os recursos adaptativos disponíveis. Ressalta, ainda, os ganhos do devido acompanhamento dos casos, como potencializar o desenvolvimento psicossocial e minimizar prejuízos decorrentes da deficiência, além do devido acolhimento e orientação aos pais, em favor da ressignificação das questões associadas ao problema que possam lhe trazer sofrimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Crislaine Santos Borborema, Faculdade Pio Décimo

Graduanda pela Faculdade Pio Décimo 10º período de psicologia

Fernanda Aguillera, Doutora em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto

Doutora em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (2013), com tese na área temática Orientação Profissional e Educação para a Carreira. Psicóloga pela Universidade Federal de São Carlos (1999) e Mestre em Educação Especial pela mesma universidade (2002). Docente da Universidade Federal de Sergipe (substituta), da Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe - FANESE, da Faculdade Estácio de Sergipe - FASE e da Faculdade Pio Décimo em Aracaju/SE. 

Downloads

Publicado

2017-05-31

Como Citar

Borborema, C. S., & Aguillera, F. (2017). CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA E FAMÍLIA: DESAFIOS E CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA. Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 6(2), 132–137. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v6i2.1209

Edição

Seção

Estudos Teóricos