Opacidades amelogênicas em odontopediatria – revisão de literatura

Autores

  • Letícia Plícila Barbosa Magalhães Ramadan Especialista em Odontopediatria pelo Instituto de Odontologia da Paraíba.
  • Kátia Virgínia Guerra Botelho Professora de Anatomia da Faculdade Integrada de Pernambuco.
  • Adriana Pimentel Coordenadora do Curso de Odontopediatria do Instituto de Odontologia da Paraíba.

DOI:

https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v9i2.1842

Palavras-chave:

Amelogênese, Esmalte dentário, Hipoplasia do esmalte dentário.

Resumo

Nos últimos anos têm se comentado cada vez mais sobre as opacidades, demarcada e difusa, em Odontologia, como forma de identificar-se seus fatores causais e possíveis formas de evitar sua ocorrência. Com maior frequência têm se deparado com pais preocupados com manchas nos dentes dos filhos e ansiosos para a remoção das mesmas e restabelecimento estético, cabendo aos odontopediatras, primeiros na identificação dessas, aprofundamento no assunto para o correto atendimento e esclarecimento aos pais. A etiologia das opacidades é diversa, podendo sua origem estar associada a distúrbios sistêmicos ou a fatores locais, ambos com pouca possibilidade de intervenção precoce para prevenção devido ao período inicial em que podem ocorrer. A amelogênese inicia-se na fase intrauterina, e devido às características inerentes aos ameloblastos, qualquer agressão sofrida nesta fase deixará marcas permanentes em sua estrutura. O melhor conhecimento e diagnóstico correto das opacidades foram os objetivos norteadores da pesquisa, como forma de expandir a capacidade do odontopediatra em lidar com tais situações na rotina clínica. Para tanto, foram realizadas pesquisas em bases de dados online e levantados vinte e quatro artigos pertinentes e fidedignos para um bom embasamento científico e enriquecimento do trabalho. Ao final do trabalho, pôde-se perceber a maior procura profissional pelo conhecimento à respeito das opacidades amelogênicas, como forma de realizar-se melhores diagnósticos e intervir nos casos necessários. Evidenciou-se, também, a necessidade de maior interesse pelos profissionais de constantes estudo e acompanhamento de casos, fornecendo embasamento teórico para estudos que hão de vir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Plícila Barbosa Magalhães Ramadan, Especialista em Odontopediatria pelo Instituto de Odontologia da Paraíba.

Departamento de Odontopediatria do Instituto de Odontologia da Paraíba. Campina Grande - Paraíba.

Kátia Virgínia Guerra Botelho, Professora de Anatomia da Faculdade Integrada de Pernambuco.

Doutora em Nutrição pela Universidade Federal de Pernambuco. Recife - Pernambuco.

Adriana Pimentel, Coordenadora do Curso de Odontopediatria do Instituto de Odontologia da Paraíba.

Especialista em Odontopediatria. Recife - Pernambuco.

Downloads

Publicado

2018-06-29

Como Citar

Ramadan, L. P. B. M., Botelho, K. V. G., & Pimentel, A. (2018). Opacidades amelogênicas em odontopediatria – revisão de literatura. Journal of Dentistry & Public Health (inactive / Archive Only), 9(2), 109–114. https://doi.org/10.17267/2596-3368dentistry.v9i2.1842

Edição

Seção

Revisões de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)