COMPARAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL AUTO RELATADA ENTRE IDOSOS BRASILEIROS E JAPONESES INSTITUCIONALIZADOS

Autores

  • Daniel Vicentini de Oliveira Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • José Roberto Andrade do Nascimento Júnior Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
  • Débora Lee Vianna Paulo Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Cláudia Regina Cavaglieri Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Daniel de Aguiar Pereira Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Terezinha Gomes Faria Centro Universitário Cesumar (UNICESUMAR)

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v6i3.997

Palavras-chave:

Atividade física, Envelhecimento, Funcionalidade

Resumo

Introdução: A satisfação auto relatada está incluída no contexto da avaliaçãosubjetiva e é altamente influenciada pela capacidade funcional, além de diferenciar entre aspectos socioculturais. Objetivo: Comparar a capacidade funcional auto relatada entre idosos brasileiros e japoneses institucionalizados. Material e Método: A amostra, escolhida de forma intencional e por conveniência, foi composta por 70 idosos de ambos os sexos, institucionalizados, com média de idade de 75,5 (±8,8) anos, sendo 53 de nacionalidade brasileira e 17 japonesa. Para avaliação da capacidade funcional foi utilizada a Ficha de Auto Avaliação da Capacidade Funcional, proposta por Spirduso (1995). A análise dos dados foi feita por meio da estatística descritiva e inferencial, sendo adotada a significância de p < 0,05. Resultados: Os idosos japoneses realizam mais Atividades Diárias (AD) sozinhos e sem dificuldades. Já os idosos brasileiros realizam mais AD sozinhos, mas com dificuldades e mais AD sem capacidade de fazer sem ajuda. Foi encontrada associação significativa entre o tempo de institucionalização e a capacidade funcional. Conclusão: pode-se concluir que idosos japoneses institucionalizados possuem melhor capacidade funcional do que os brasileiros, segundo a auto percepção dos mesmos e que quanto maior o tempo de institucionalização, menor o índice de funcionalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Vicentini de Oliveira, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Graduado em Educação física e Fisioterapia (UNICESUMAR)
Especialista em Anatomia Funcional (UNICESUMAR)
Especialista em Gerontologia (UENP)
Mestre em Promoção de Saúde (UNICESUMAR)
Doutorado em Gerontologia (UNICAMP) em andamento.

Docente no Departamento de Educação Física da Faculdade Metropolitana de Maringá (FAMMA) 

José Roberto Andrade do Nascimento Júnior, Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

Graduado em Educação Física (UEM)

Doutor em Educação física (UEM)
Docente no Departamento de Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) 

Débora Lee Vianna Paulo, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Graduada em Gerontologia (USP)

Especialista em Neurologia do Adulto pelo Hospital Albert Einstein

Mestre em Gerontologia (UNICAMP)
Doutorado em Gerontologia (UNICAMP) em andamento. 

Cláudia Regina Cavaglieri, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Graduada em Ciências farmacêutias (PUC/Campinas)

Mestre em Ciências Biológicas (UNICAMP)

Doutorado em Ciências (USP)

Docente no Departamento de Educação física, do mestrado em Educação física e do mestrado e doutorado em Gerontologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) 

Daniel de Aguiar Pereira, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Graduado em Pedadogia (USA)

Mestre em Educação (UNINOVE)
Doutorado em Gerontologia (UNICAMP) em andamento.

Docente no Departamento de Pedagogia da Universidade Nove de Julho (UNINOVE) 

Terezinha Gomes Faria, Centro Universitário Cesumar (UNICESUMAR)

Graduada em Educação física (Escola Superior de Educação física de Jundiaí)

Mestre em Educação física (UFPR)

Docente no Departamento de Educação física do Centro Universitário Cesumar (UNICESUMAR)

Publicado

2016-09-12

Como Citar

Vicentini de Oliveira, D., Andrade do Nascimento Júnior, J. R., Lee Vianna Paulo, D., Cavaglieri, C. R., de Aguiar Pereira, D., & Gomes Faria, T. (2016). COMPARAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL AUTO RELATADA ENTRE IDOSOS BRASILEIROS E JAPONESES INSTITUCIONALIZADOS. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 6(3). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v6i3.997

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)