ASSOCIAÇÃO ENTRE A ALTERAÇÃO POSTURAL E DA OCLUSÃO EM PORTADORES DE SINAIS E SINTOMAS DE DTM

Autores

  • Maiana Dela Cela Monteiro Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Lígia Batista da Silva Santos Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Abrahão Fontes Baptista Universidade Federal da Bahia
  • Selena Márcia Dubois Mendes Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Kátia Nunes Sá Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.78

Palavras-chave:

DTM, Postura, Oclusão

Resumo

Introdução: O corpo funciona como um conjunto interligado por um tecido músculo aponeurótico, onde a mudança de um seguimento pode gerar a modificação em várias outras partes do corpo. Alterações em membros inferiores afetam a força de oclusão, e os músculos mastigatórios influenciam na postura e na estabilide do corpo. Alterações provocadas na oclusão podem gerar mudanças no sistema estomatognático, alterando sua função, assim como modificando a postura do corpo. Porém existem controvérsias na literatura em relação a esta associação (postura e sistema estomatognático), principalmente quando relacionada à pacientes com distúrbio temporomandibular. Objetivo: O objetivo deste estudo foi verificar o efeito imediato de uma intervenção na oclusão em portadores e não portadores de sinais e sintomas DTM. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico analítico de efeito imediato. A população de estudo foi composta por indivíduos que eram atendidos no posto do PSF da comunidade no Candeal (Salvador-Ba) e no Ambulatório de Odontologia da EBMSP. Sendo esta dividida em dois grupos (com sinais e sintomas de DTM e outro sem DTM). Foram avaliadas alterações na postura nos planos sagital e frontal decorrentes da modificação da oclusão (do lado direito, esquerdo e depois em ambos os lados) através de fotografias e do teste de flexão em pé, para avaliar o comprimento da cadeia muscular posterior. Resultados: Participaram do estudo 71 indivíduos, sendo o grupo DTM composto por 34 pacientes. Não houve diferença significativa para a postura comparando os dois grupos, porém o grupo com DTM apresentou uma maior prevalência para anteriorização do corpo (DTM: 67,6% e sem DTM: 46%) e encurtamento da cadeia posterior (TFP no grupo DTM: 11,07±9,97 e sem DTM: 14,46±9,3). Foi encontrada diferença significativa (p<0,05) entre a postura antes da alteração, e após a alteração (direito, esquerdo e ambos), nos dois grupos. Houve uma proporção maior do sexo feminino (52%) no grupo DTM, comparado com o grupo controle. Ao realizar a alteração da oclusão, a cabeça rodou para o lado modificado, inclinando para o lado oposto. Conclusão: Foi encontrada associação entre a alteração postural e a modificação da oclusão entre indivíduos com e sem alteração na ATM.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-03

Como Citar

Monteiro, M. D. C., Santos, L. B. da S., Baptista, A. F., Mendes, S. M. D., & Sá, K. N. (2015). ASSOCIAÇÃO ENTRE A ALTERAÇÃO POSTURAL E DA OCLUSÃO EM PORTADORES DE SINAIS E SINTOMAS DE DTM. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 1(1). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i1.78

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>