PRESSÃO ARTERIAL, PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DEMAIS FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM ESCOLARES DA REDE PÚBLICA / BLOOD PRESSURE, ANTHROPOMETRIC PROFILE AND OTHER CARDIOVASCULAR RISK FACTORS IN STUDENTS FROM PUBLIC SCHOOLS

Autores

  • Jéssica Borges Kroth Universidade do Estado da Bahia
  • Helena Maria Silveira Fraga Maia Universidade do Estado da Bahia/ Professora Adjunta

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v5i3.718

Palavras-chave:

Pré-hipertensão, Hipertensão, Adolescente, Estudantes, Doenças cardiovasculares/Prehypertension, Hypertension, Adolescent, Students, Cardiovascular diseases

Resumo

INTRODUÇAO: Os fatores de risco cardiovascular existentes durante a infância e adolescência tendem a se manter e influenciar a condição de saúde na vida adulta, portanto, as doenças cardiovasculares tratam-se igualmente de um problema de cunho infanto-juvenil. OBJETIVO: Estimar a prevalência de pré-hipertensão, hipertensão arterial e demais fatores de risco cardiovascular em escolares da rede pública. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com adolescentes de 14 a 19 anos regularmente matriculados em escolas públicas na cidade do Salvador, Bahia, entre agosto de 2014 a maio de 2015. Foram coletados dados antropométricos, clínicos, relativos a hábitos de vida e fatores de risco. Análises bivariadas e multivariadas utilizando a regressão logística foram utilizadas. A magnitude da associação entre estas e a pressão arterial elevada foi estimada pelo cálculo do Odds Ratio e IC95%%. Utilizou-se o Stata (V. 12.0) e o projeto foi aprovado pelo CEP/UNEB. RESULTADOS: Foram incluídos 160 escolares, dentre estes, 24,4% apresentavam níveis tensionais elevados. Idade entre 14 a 15 anos (OR 0,32; IC95% = 0,13 – 0,75), Acanthosis Nigricans (AN) (OR= 4,5; IC95% = 1,01 – 19,8) e atividades sedentárias inferiores a 2 horas diárias (OR = 0,35; IC95% = 0,14 – 0,84) se mostraram associados com PA elevada. CONCLUSÕES: Os resultados apontam elevada prevalência de valores alterados de PA, que a presença de AN se configura como importante fator de risco, que idade mais jovem e tempo menor que 2 horas de inatividade física representam fatores de proteção. Espera-se contribuir para um rastreamento mais efetivo dos fatores de risco cardiovascular em adolescentes.

INTRODUCTION: Cardiovascular risk factors that exist during childhood and adolescence tend to maintain and influence health condition in adulthood, therefore, cardiovascular diseases are also an infant juvenile issue. OBJECTIVE: To estimate the prevalence of prehypertension, hypertension and others cardiovascular risk factors in students from public schools. METHODS: A cross-sectional study of adolescents aged 14 to 19 years regularly attending public schools was conducted in the city of Salvador, Bahia, from august 2014 to may 2015. Anthropometric, clinical, related to life habits and risk factors data were collected. Bivariate and multivariate analyses using logistic regression were used. The magnitude of the association between them and high blood pressure was estimated by calculating the Odds Ratio and IC95%. Stata (V. 12.0) was used and the project was approved by the CEP / UNEB. RESULTS: 160 students were included, among these, 24.4 % had high blood pressure (BP) levels. Aged 14-15 years (OR 0.32 , 95% CI 0.13 to 0.75), Acanthosis Nigricans (AN) ( OR = 4.5 , 95% CI 1.01 to 19.8 ) and sedentary activities less than 2 hours per day (OR = 0.35 , 95% CI 0.14 to 0.84 ) were associated with high BP. CONCLUSIONS: The results indicate high prevalence of altered values of BP, that the presence of AN is configured as an important risk factor, that younger age and less than two hours of physical inactivity represent protective factors. It is expected to contribute to a more effective screening of risk factors in adolescents.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Borges Kroth, Universidade do Estado da Bahia

Fisioterapia

Referências

World Health Organization (WHO). Cardiovascular Diseases [homepage na Internet]. Fact sheet (317). Atualizada em Jan 2015. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs317/en/

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Atualizada em Dez 2014. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/PNS/2013/comentarios.pdf

Sociedade Brasileira de Cardiologia. IV Diretriz Brasileira Sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2007; 88: 1-19.

Dawber TR, Kannel WB, Lyell LP. An approach to longitudinal studies in a community: the Framingham Study. Ann N Y Acad Sci. 1963. 107: 539-56.

King A, Fuster V. Children are key to CVD prevention. Nat Rev Cardiol. 2010. 7 (6) :297.

Reuter CP, Burgos LT, Camargo MD, Possuelo LG, Reckziegel MB, Reuter EM, et al. Prevalence of obesity and cardiovascular risk among children and adolescents in the municipality of Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul. Sao Paulo Med. J. 2013. 131 (5): 323-30.

Pinto SL, Silva RC, Priore SE, Assis AMO, Pinto EJ. Prevalência de pré-hipertensão e de hipertensão arterial e avaliação de fatores associados em crianças e adolescentes de escolas públicas de Salvador, Bahia, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2011. 27(6): 1065-1076.

Alcântara Neto OD, Silva RCR, Assis AMO, Pinto EJ. Fatores associados à dislipidemia em crianças e adolescentes de escolas públicas de Salvador, Bahia. Rev. Bras. Epidemiol. 2012. 15 (2): 335-45.

Abramson JH. WINPEPI updated: computer programs for epidemiologists, and their teaching potential. Epidemiologic Perspectives & Innovations. 2011. 8 (1): 1-9. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3041648/pdf/1742-5573-8-1.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Indicadores Sociais mínimos: Conceitos. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/conceitos.shtm

WHO Multicentre Growth Reference Study Group. WHO Child Growth Standards: Length/height-for-age, weight-for-age, weight-for-length, weight-for-height and body mass index-for-age: Methods and development. Geneva: World Health Organization, 2006.

Fernández JR, Redden DT, Pietrobelli A, Allison DB. Waist circumference percentiles in nationally representative samples of African-American, European-American, and Mexican-American children and adolescents. J Pediatr. 2004.145: 439-44.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz de Prevenção da Aterosclerose na Infância e Adolescência. Arq Bras Cardiol. 2005; 85: 1-36.

Sociedade Brasileira de Nefrologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol. 2010; 95: 1-51.

Mazaro IA, Zanolli ML, Antonio ARGM, Morcillo AA, Zambon MP. Obesidade e fatores de risco cardiovascular em estudantes de Sorocaba, SP. Rev. Assoc. Med. Bras. 2011. 57 (6): 674-80.

Farias Júnior JC, Mendes JKF, Barbosa DBM, Lopes AS. Fatores de risco cardiovascular em adolescentes: prevalência e associação com fatores sociodemográficos. Rev. bras. Epidemiol. 2011. 14 (1): 50-62.

Farias Júnior JC, Lopes AS, Mota J, Santos MP, Ribeiro JC, Hallal PC. Validade e reprodutibilidade de um questionário para medida de atividade física em adolescentes: uma adaptação do Self-Administered Physical Activity Checklist. Rev Bras Epidemiol. 2012. 15 (1): 198-210.

Ministério da Saúde. Uso dos formulários e registros das informações no Sisvan web [Homepage da Internet]. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: http://dabsistemas.saude.gov.br/docs/sistemas/sisvan/Uso_Dos_Formularios_E_Registro_Das_Informacoes_No_Sisvan.pdf

Sociedade Brasileira de Hipertensão. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Nefrologia. III Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial. Rev Bras Clin Terap 1998. 24 (6): 231-272.

Borges, LMP, Peres MA, Horta BL. Prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares de Cuiabá, Mato Grosso. Rev Saúde Pública. 2007. 41 (4):530-8.

Salgado CM, Carvalhaes JTA. Hipertensão Arterial na Infância. J Pediatr (Rio J). 2003. 79: 115-24.

Brandão, AA, Amodeo C, Nobre F. Hipertensão. 2ª ed. São Paulo: Elsevier; 2012.

Rosa, AA, Ribeiro JP. Hipertensão arterial na infância e na adolescência: fatores determinantes. J Pediatr (Rio J). 1999. 75 (2): 75-82.

Falkner, B. Hypertension in children and adolescents: epidemiology and natural history. Pediatr Nephrol. 2010. 25(7):1219-24.

Molina, MCB, Faria CP, Montero MP, Cade NV, Mill JG. Fatores de risco cardiovascular em crianças de 7 a 10 anos de área urbana, Vitória, Espírito Santo, Brasil. Cad Saúde Pública 2010. 26 (5): 909-17.

Downloads

Publicado

2015-12-18

Como Citar

Borges Kroth, J., & Silveira Fraga Maia, H. M. (2015). PRESSÃO ARTERIAL, PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DEMAIS FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM ESCOLARES DA REDE PÚBLICA / BLOOD PRESSURE, ANTHROPOMETRIC PROFILE AND OTHER CARDIOVASCULAR RISK FACTORS IN STUDENTS FROM PUBLIC SCHOOLS. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 5(3). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v5i3.718

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)