EFEITO DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO ASSOCIADO A REABILITAÇÃO FÍSICA APÓS HOSPITALIZAÇÃO PROLONGADA: SÉRIE DE CASOS

Autores

  • Balbino Rivail Ventura Nepomuceno
  • Paulo Roberto Bezerra Oliveira
  • Thiago Queiroz Pires
  • Bruno Prata Martinez
  • Mansueto Gomes Neto Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v5i3.696

Palavras-chave:

Exercícios respiratórios, Fisioterapia, Serviços de assistência domiciliar, Alta do paciente

Resumo

Introdução: A sarcopenia, a polineuropatia do paciente crítico e fraqueza muscular respiratória são algumas das possíveis condições responsáveis por essa incapacidade física após a hospitalização prolongada. Objetivo: Relatar o efeito do treinamento muscular inspiratório e programa de exercícios físicos na capacidade muscular respiratória e funcional de uma série de casos de pacientes pós-hospitalização. Métodos: Série de casos, do uso do TMI e reabilitação física domiciliar em pacientes em deshospitalização. O protocolo respiratório empregou carga aproximada de 50% da pressão inspiratória máxima (Pimax), realizado em duas séries de 30 repetições por dia durante sete dias por semana. As variáveis mensuradas antes e após as intervenções foram Pimax, Capacidade Vital (CV) PFI (Pico de fluxo inspiratório), força muscular periférica (MRC) e independência funcional (índice de Barthel completo e domínio mobilidade da Medida de Independência Funcional (MIF). Resultados: A amostra foi composta por dez pacientes com idade média 73,7±13,6 anos e tempo de internação hospitalar 18,6±10,9 dias, sendo que a adesão as intervenções foi de 82,0%. Nas 459 sessões de TMI houveram 25 eventos adversos ocorridos durante os ajustes de carga, porém sem necessidade de exclusão após retorno a carga inspiratória prévia. Após quatro semanas das intervenções, observou-se aumento significativo da Pimax, PFI e CV, além de ganhos na força muscular periférica e capacidade funcional. Conclusão: O TMI associado a reabilitação física em pacientes críticos após hospitalização promoveu ganhos na função respiratória e capacidade funcional após quatro semanas de intervenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Balbino Rivail Ventura Nepomuceno

Graduado em Fisioterapia - UCSAL

Especialista em Fisioterapia em Terapia Intensiva - FSBA

Especialista em Fisioterapia em Terapia Intensiva - Título Profissional - ASSOBRAFIR/COFFITO

Especialista em Fisioterapia Pneumo-Funcional - Residência ESP/SESAB/HC

Professor da Disciplina e do Estágio de Fisioterapia em Terapia Intensiva - UNIME

Fisioterapeuta Intensivista do Hospital São Rafael

Fisioterapeuta Intensivista do Hospital Aliança

Sócio-Coordenador da REATIVE Fisioterapia Cardiorrespiratória

Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva - ASSOBRAFIR

Mestrando em Medicina e Saúde pela UFBA

Mansueto Gomes Neto, Universidade Federal da Bahia

Coordenador do curso de Fisioterapia e Professor permanente do Programa de
Pós-Graduação em Medicina e Saúde da UFBA

Downloads

Publicado

2015-12-18

Como Citar

Rivail Ventura Nepomuceno, B., Bezerra Oliveira, P. R., Queiroz Pires, T., Prata Martinez, B., & Gomes Neto, M. (2015). EFEITO DO TREINAMENTO MUSCULAR INSPIRATÓRIO ASSOCIADO A REABILITAÇÃO FÍSICA APÓS HOSPITALIZAÇÃO PROLONGADA: SÉRIE DE CASOS. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 5(3). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v5i3.696

Edição

Seção

Relatos de Caso

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)