REPERCUSSOES FUNCIONAIS DA TECNICA LIBERACAO MIOFASCIAL EM PACIENTES COM GONARTROSE

Bethânia Patrícia de Sousa Ferreira, Silvana Almeida Nascimento Ribas

Resumo


Introdução: As repercussões da gonartrose podem provocar: impacto negativo na funcionalidade do indivíduo, incapacidade laboral e sedentarismo. Assim, tais circunstâncias tendem a gerar resultados socioeconômicos negativos, tanto para tais indivíduos, como para a família e, consequentemente, para o país. Além disso, com a tendência de envelhecimento populacional, é provável que essa doença seja mais prevalente. Devido a tais fatores, é importante o investimento em pesquisas e tratamentos benéficos para indivíduos com gonartrose, como a liberação miofascial. Objetivo: Descrever as repercussões funcionais da liberação miofascial em pacientes com gonartrose. Metodologia: O ensaio clínico incluiu portadores de gonartrose de uma clínica de Fisioterapia. Estes foram submetidos a um protocolo de liberação miofascial, por nove sessões, durante trinta minutos cada, duas vezes por semana. A funcionalidade desses indivíduos foi avaliada, através de um questionário específico (KOOS), antes e depois das sessões programadas. Resultados: Após protocolo de liberação miofascial, houve diferença positiva e significativa nos domínios do questionário: sintomas (P=0,006), dor (P=0,002), AVD’s (P=0,002), atividade esportiva e de lazer (P=0,007), além do aumento na qualidade de vida (P=0,013). Conclusão: A liberação miofascial favorece a melhora na capacidade funcional em pacientes com gonartrose.

Palavras-chave


Osteoartrite de joelho; Tecido conjuntivo; Fáscia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v1i2.54

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons