Impacto das medidas de restrição social da pandemia da COVID-19 na participação social de pessoas com htlv-1: estudo transversal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i3.3828

Palavras-chave:

COVID-19. Participação social. Vírus T-linfotrópico humano 1.

Resumo

INTRODUÇÃO: O vírus linfotrópico de células T humana tipo 1 (HTLV-1) é classificado como retrovírus e pode estar diretamente associado às doenças neurológicas. Por ser uma doença negligenciada pelas autoridades sanitárias e governamentais num panorama mundial, ainda existe uma carência de evidências científicas que investigam o impacto do HTLV-1 no âmbito da participação social dessa população. OBJETIVO: Analisar o impacto da pandemia da COVID-19 na participação social de indivíduos com HTLV-1. MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de um estudo observacional do tipo transversal realizado com indivíduos com HTLV-1 vinculados à Associação HTLVida. A coleta de dados foi realizada através de entrevistas via videoconferência; a primeira entrevista teve como objetivo explorar as características clínicas e sociodemográficas dos participantes, já a segunda investigou a participação social dos indivíduos comparando dois períodos (antes e durante a pandemia de COVID-19), através da aplicação do Questionário de Integração na Comunidade (QIC). RESULTADOS: Foram entrevistados 11 indivíduos, com predominância do sexo feminino (72,7%), com mediana de idade de 57 (52-66) anos. No que tange os resultados referentes à participação social avaliada pelo QIC, observou-se a manutenção do escore do domínio de integração no ambiente doméstico, uma diferença de 3.00 pontos no domínio de integração no ambiente social, uma diferença de 2.00 pontos no domínio de integração no ambiente do trabalho e escola, além de uma diferença de 6.00 pontos no escore total do QIC. CONCLUSÃO: Identificou-se uma diminuição da participação social de indivíduos com HTLV-1 durante a pandemia da COVID-19, quando comparado ao período prévio de início da pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hayre Santana Nascimento, Universidade Federal da Bahia

Graduado em Fisioterapia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA); Pós-Graduando em Fisioterapia Neurofuncional pela Faculdade Social da Bahia (FSBA); Fisioterapeuta da Neurotrat - Fisioterapia Neurológica Domiciliar; Foi bolsista no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-SAÚDE/GRADUASUS); Realizou monitoria das disciplinas de Biomecânica (2015-2016) e Fisioterapia aplicada à Neurologia (2016-2017), sob orientação do Prof. Dr. Nildo Ribeiro. Atualmente possui interesse clínico de atuação em Fisioterapia Neurofuncional e Traumato-Ortopédica

Vívian de Jesus Silva Nélo, Universidade Salvador

Graduada em Fisioterapia pela Universidade Salvador - UNIFACS, concluída em 2018, cuja a linha de pesquisa foi a Qual a prevalência de lesões musculoesqueléticas no CrossFit. Pós graduanda em Fisioterapia Neurofuncional - UNISBA. Formação Internacional PNF nível I - International Proprioceptive Neuromuscular Facilitation Association - IPNFA. Outras formações: Qualificada em Fisioterapia Neurofuncional no Ambiente Hospitalar - Hospital São Rafael, Avaliação fisioterapêutica - UPGRADE, Terapia Manual - AF Cursos. Experiência em: Unidade de Terapia Intensiva e Enfermaria Neurológica, Enfermaria de Alta Complexidade, reabilitação funcional em geral.

Erika Pedreira da Fonseca, Universidade Católica do Salvador

Fisioterapeuta Graduada na Universidade Católica do Salvador. Doutora em Medicina e Saúde Humana, Mestre em Tecnologias em Saúde pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Pós-graduada em Reabilitação Neurofuncional pela Faculdade Social. Formação no Conceito Bobath adulto. Fisioterapeuta do Hospital Santo Antônio de 2009 a 2012. Professora da Pós-graduação em Fisioterapia Hospitalar de 2010 a 2012. Professora da Universidade Federal da Bahia, com a disciplina de Estágio Supervisionado em Fisioterapia Neurológica de 2014 a 2016. Atualmente professora da Universidade Católica do Salvador, nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso, Anatomia Humana, Fisiologia Humana, e Coordenadora e Professora de Fisioterapia da Sanar. Experiência profissional hospitalar e domiciliar, nas áreas de fisioterapia neurológica, geriátrica, respiratória e com pacientes oncológicos. Desenvolvo pesquisas nas áreas de Doenças Desmielinizantes e de Comportamento e Aprendizado motor, com enfoque na Reabilitação Neurofuncional e Neurologia.

Isabela Guimarães Matos, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Mestre em Tecnologias e Saúde pelo programa de Pós Graduação da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Possui Graduação em Fisioterapia pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (2003), Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (UFBA/2008), Especialização em Gerontologia pela Universidade Católica do Salvador ( 2009). Formação no conceito Bobath adulto pela ABDAN curso básico e avançados, formação no Método Pilates (2006), com curso básico no Método Therapy Taping (2012) e Curso de Terapia por Contensão induzida (2015). Atualmente é fisioterapeuta do Núcleo de Reabilitação Neurofuncional atuando no atendimento de pacientes neurológicos adultos em consultório e no domicílio. Atuando na área da reabilitação neurologica e geriatrica. Supervisora de Estágio de Fisioterapia Neurofuncional da Universidade Católica do Salvador desde agosto de 2019.

Publicado

2021-07-28

Como Citar

Nascimento, H. S., Nélo, V. de J. S., Fonseca, E. P. da, & Matos, I. G. (2021). Impacto das medidas de restrição social da pandemia da COVID-19 na participação social de pessoas com htlv-1: estudo transversal. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 11(3), 465–472. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i3.3828

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)