ANÁLISE DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSAS FREQUENTADORAS DE UM GRUPO DE CONVIVÊNCIA SOCIAL EM MURIAÉ-MG

Autores

  • Giovana Scoparo Muratori de Oliveira
  • Nittina Anna Araújo Bianchi Botaro
  • Clarissana Araújo Botaro Faculdade de Minas-FAMINAS, Campus Muriaé/MG
  • Cristiano Quintão Rocha Faculdade de Minas-FAMINAS

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v4i1.379

Palavras-chave:

Métodos epidemiológicos, Questionário, Qualidade de vida e avaliação geriátrica

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar o impacto da incontinência urinária (IU) na qualidade de vida (QV) de mulheres idosas que participam de um grupo de convivência na cidade de Muriaé-MG, com 60 anos ou mais. O estudo é do tipo transversal de uma amostra proposital. As participantes da pesquisa foram enquadradas nos critérios de inclusão, e foram entrevistadas individualmente por meio de um questionário King’s Health Questionnaire (KHQ), que avalia o impacto da IU na QV de mulheres, que contém oito domínios: percepção geral de saúde, impacto da incontinência, limitações de atividades diárias, limitações físicas e sociais, relacionamentos pessoais, emoções, sono / disposição e de gravidade, cuja pontuação varia de 0 a 100, sendo que a maior pontuação indica pior qualidade de vida. O mesmo questionário também apresenta questões que avaliam a maneira como os sintomas da incontinência, afetam as atividades diárias, as limitações físicas, as relações socias, dentre outros aspectos. A pesquisa mostrou uma correlação entre os domínios, destacando a percepção geral de saúde, sono/disposição e os sintomas que se destacaram foram noctúria, enurese noturna e aumento da frequência de idas ao banheiro (55%). Em conclusão, a IU apresenta uma influência moderada sobre a QV de mulheres idosas, demonstrando que o fato de estar em constante contato com outros idosos no grupo de convivência por elas frequentado e participando de outras atividades propostas no mesmo, faz com que as mesmas se sintam bem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovana Scoparo Muratori de Oliveira

Graduada em Fisioterapia pela Faculdade de Minas-FAMINAS, Campus Muriaé-MG.

Nittina Anna Araújo Bianchi Botaro

Mestranda do Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF/MG.

Clarissana Araújo Botaro, Faculdade de Minas-FAMINAS, Campus Muriaé/MG

Mestre em Ciências da Saúde e Ambiente pelo Centro Universitário Plínio Leite-UNIPLI. Professora Adjunta do Curso de Fisioterapia da Faculdade de Minas-FAMINAS, Campus Muriaé/MG

Cristiano Quintão Rocha, Faculdade de Minas-FAMINAS

Mestre em Ciências da Motricidade Humana pela Universidade Castelo Branco – UCB/RJ. Professor Adjunto do Curso de Fisioterapia da Faculdade de Minas-FAMINAS,

Downloads

Publicado

2014-06-06

Como Citar

Muratori de Oliveira, G. S., Araújo Bianchi Botaro, N. A., Araújo Botaro, C., & Rocha, C. Q. (2014). ANÁLISE DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSAS FREQUENTADORAS DE UM GRUPO DE CONVIVÊNCIA SOCIAL EM MURIAÉ-MG. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 4(1), 7–15. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v4i1.379

Edição

Seção

Artigos Originais