Associação entre qualificação profissional de fisioterapeutas e a percepção sobre o tratamento de osteoartrite de joelho: um estudo transversal

Autores

  • Nívea Renata Oliveira Monteiro Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, São Paulo.
  • Débora Juliana do Rosário Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.
  • Vânia Tiê Koga Ferreira Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.
  • Daniela Gonçalves Ohara Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.
  • Maycon Sousa Pegorari Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.
  • Império Lombardi Júnior Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.
  • Areolino Pena Matos Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3421

Palavras-chave:

Inquéritos e questionários. Osteoartrite de joelho. Prática profissional. Modalidades de fisioterapia.

Resumo

INTRODUÇÃO: A Osteoartrite (OA) é a forma mais prevalente de artrite e requer intervenção terapêutica adequada. A Fisioterapia desempenha um importante papel no manejo desta doença. No entanto, pouco se sabe sobre as crenças e intervenções de fisioterapeutas que tratam OA no Brasil e fatores relacionados às decisões clínicas. OBJETIVO: Determinar se existe associação entre a qualificação profissional de fisioterapeutas na região Norte do Brasil e a percepção de eficiência ou ineficiência de intervenções terapêuticas para OA de joelho. MATERIAIS E MÉTODOS: Uma pesquisa transversal online foi realizada com fisioterapeutas de cinco estados do Norte do Brasil e a percepção sobre 20 intervenções foi avaliada por meio de um caso hipotético de OA de joelho. O teste qui-quadrado e regressão logística binária com nível de significância de 5% foram utilizados para a análise estatística. RESULTADOS: 370 profissionais com média de idade de 32,16 ± 6,89 responderam a pesquisa. Houve associação significativa entre qualificação e percepção de eficiência das intervenções. Fisioterapeutas apenas graduados apresentaram menos chances de reconhecer ultrassom, ondas curtas, neuroestimulação elétrica transcutânea e estimulação elétrica, crioterapia, calor, fortalecimento muscular, kinesio taping e repouso como intervenções ineficazes. O mesmo ocorreu com as intervenções ultrassom, fortalecimento muscular e kinesio taping para especialistas. CONCLUSÃO: O menor grau acadêmico leva à uma chance menor de perceber como pouco eficientes ou ineficientes algumas intervenções não recomendadas para OA de joelho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nívea Renata Oliveira Monteiro, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, São Paulo.

https://orcid.org/0000-0001-6467-7334

Débora Juliana do Rosário, Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

https://orcid.org/0000-0002-5352-900X

Vânia Tiê Koga Ferreira, Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

https://orcid.org/0000-0003-2180-0536

Daniela Gonçalves Ohara, Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

https://orcid.org/0000-0001-7055-6168

Maycon Sousa Pegorari, Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

https://orcid.org/0000-0003-4015-9895

Império Lombardi Júnior, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

https://orcid.org/0000-0002-8414-1358

Areolino Pena Matos, Universidade Federal do Amapá, Macapá, Amapá.

https://orcid.org/0000-0002-3437-5105


Publicado

2021-02-23

Como Citar

Monteiro, N. R. O., do Rosário, D. J., Ferreira, V. T. K., Ohara, D. G., Pegorari, M. S., Lombardi Júnior, I., & Matos, A. P. (2021). Associação entre qualificação profissional de fisioterapeutas e a percepção sobre o tratamento de osteoartrite de joelho: um estudo transversal. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 11(1), 173–180. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3421

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)