Qualidade de vida de participantes de um programa de prevenção de quedas no município de Maceió

Autores

  • Felipe Lima Rebêlo Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas e Centro Universitário Cesmac
  • Nicole Fernanda dos Santos Lima Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
  • Janinny Kelly Oliveira Costa Centro Universitário Cesmac
  • Jackelyne Carla Moreira dos Santos Centro Universitário Cesmac

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3381

Palavras-chave:

Idoso. Qualidade de vida. Acidentes por Quedas.

Resumo

INTRODUÇÃO: Fatores sociais, psicológicos, físicos e ambientais, associados ao comprometimento funcional decorrente do envelhecimento, podem interferir na qualidade de vida do indivíduo que envelhece.

Objetivo: Avaliar a qualidade de vida de participantes de um programa de prevenção de quedas na cidade de Maceió.

MÉTODOS: Trata-se de um estudo observacional, de corte transversal, realizado com os dados dos participantes de um Programa de prevenção de quedas da cidade de Maceió, onde foram incluídos todos os participantes com 60 anos ou mais, que realizaram a avaliação antes do início das intervenções e tiveram seus dados registrados nos prontuários, sendo excluídos aqueles que não completaram toda a avaliação ou apresentavam erros de registros e os que apresentaram alteração cognitiva segundo o Mine exame do estado mental. Foram analisados os dados referentes as características socioeconômicas e demográficas (idade, sexo, escolaridade, renda salarial e participação em grupos de terceira idade); dados referentes à saúde (número de doenças associadas, prática de atividade física, percepção de saúde e histórico de quedas) e à avaliação da qualidade de vida, mensurada pelo Whoqol-bref. Para elucidar a influência das diversas variáveis sobre os domínios do Whoqol-bref realizaram-se análises de regressão linear multivariada.

RESULTADOS: A amostra final foi de 66 idosos (70,28 ±9,2), com predomínio do sexo feminino 54 (81,8%). As médias dos quatro domínios foram semelhantes, com superioridade para o psicológico. Houve associação significativa entre o escore total do Whoqol e boa percepção de saúde (p<0,01) e escolaridade (p<0,06); entre o domínio ambiental e repercussão funcional pós queda (p<0,01) e escolaridade (p=0,04); entre o domínio físico e boa percepção de saúde (p<0,01), número de doenças (p=0,03) e prática de atividade física (p=0,02); entre o domínio psicológico e boa percepção de saúde (p<0,01) e escolaridade (p=0,04).

CONCLUSÃO: A qualidade de vida dos participantes apresentou equilíbrio entre os domínios físico, psicológico, social e ambiental, sendo superior no domínio psicológico. Associou-se a fatores como boa percepção de saúde, escolaridade, prática de atividade física, número de doenças associadas e presença de repercussão funcional pós queda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicole Fernanda dos Santos Lima, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas

0000-0003-2629-3158

Janinny Kelly Oliveira Costa, Centro Universitário Cesmac

0000-0003-2883-4114

Jackelyne Carla Moreira dos Santos, Centro Universitário Cesmac

0000-0003-3725-0153

Publicado

2021-01-14

Como Citar

Rebêlo, F. L., Lima, N. F. dos S., Costa, J. K. O., & dos Santos, J. C. M. (2021). Qualidade de vida de participantes de um programa de prevenção de quedas no município de Maceió. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 11(1), 116–124. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3381

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)