ARTROPLASTIA REVERSA DE OMBRO: RELATO DE CASO E PROPOSTA DE TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO

Daniela Dias da Silva Garzedin, Luedir Cleriza Santos Cerqueira, Marcos Almeida Matos, Rogério Meira Barros

Resumo


Introdução: No cenário mundial, uma parcela significativa de pessoas sofre de doenças degenerativas do ombro. Esta enfermidade associada à lesão de manguito rotador constitui a principal indicação de artroplastia de ombro sendo a prótese reversa a principal opção nos casos de degeneração avançada da articulação gleno-umeral. Objetivo: esse estudo tem por objetivo apresentar um caso de paciente submetida à artroplastia reversa do ombro direito e seus resultados após aplicação de programa de tratamento fisioterapêutico. Metodologia: As informações foram colhidas através do relato da paciente durante a avaliação e nos prontuários do médico e da fisioterapeuta. Aplicou-se a University of California at Los Angeles (UCLA) no período pós operatório e após 6 meses de programa de fisioterapia. Resultados: O programa de reabiltação preconizou a utilização de ultra-som terapêutico, exercícios pendulares, exercícios isométricos e de fortalecimento. Os resultados da avaliação UCLA pré e pós-programa de reabilitação evoluíram de pobre (11 pontos) para bom (33 pontos). Conclusão: Em nossa paciente, a prótese reversa associada a um programa de reabilitação que priorizava adequado funcionamento da prótese, melhora da força muscular, ganho de amplitude de movimento e acima de tudo a funcionalidade, mostrou-se opção promissora de tratamento com retorno do paciente às atividades de vida diária e atividades laborativas, melhorando assim a sua qualidade de vida.


Palavras-chave


Ombro; Artroplastia; Fisioterapia; Reabilitação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/rpf.v4i2.333

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons