Avaliação do impacto das abordagens bottom-up e top-down nas atividades da vida diária em pessoas com neglect – revisão sistemática

Marlene Neves Rosa, Andreia Amorim, Marisa Bartolo, Ana Rita Martins, Catarina Oliveira, Cândida Silva

Resumo


INTRODUÇÃO: Atualmente não existe um consenso entre quais as caraterísticas das abordagens (bottom-up ou top-down) mais eficazes na reabilitação das Atividades da Vida Diária (AVDs) em pessoas com Síndrome de Neglect (SN). OBJETIVO: Caracterizar as abordagens (bottom-up ou top-down) e o seu impacto nas AVDs em adultos e idosos com SN. MÉTODOS: Esta revisão sistemática foi realizada de acordo com a recomendação PRISMA - Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses. A pesquisa bibliográfica foi realizada nas bases de dados PubMed, Web of Science, PEDro e Cochrane. Foram considerados estudos experimentais em que pelo menos uma técnica das abordagens bottom-up e top-down fosse utilizada. A ferramenta Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Checklist for RCTs foi utilizada para avaliar a qualidade metodológica dos estudos. Foi usada a seguinte combinação de palavras chave: Neglect Syndrome OR Unilateral Syndrome OR Neglect (…) AND Activities of Daily Living OR Daily (…) AND Treatment OR Intervention OR Technique (…). RESULTADOS: Foram incluídos 16 estudos, dos quais 9 incluem técnicas de abordagem bottom-up, 6 incluem técnicas de abordagem top-down e 1 artigo inclui técnicas das duas abordagens. As técnicas da abordagem bottom-up que aumentaram a independência nas AVDs foram Visuomotor Feedback Training, Smooth Pursuit Eye Movement Training e a combinação de Eye Patching com Constraint-induced Therapy. Na abordagem top-down as técnicas com os mesmos resultados foram Visual Scanning, Mental Practice, Continuous Theta Burst Stimulation e Transcranial Direct Current Stimulation. CONCLUSÃO: As abordagens bottom-up e top-down aumentam a independência nas AVDs e cada uma contém técnicas com significativo impacto positivo, como Visuomotor Feedback Training e Continuous Theta Burst Stimulation. O presente trabalho permitiu uma análise crítica à classificação das abordagens em bottom-up e top-down, uma vez que não são sensíveis à distinção dos mecanismos de reabilitação envolvidos.

 


Palavras-chave


Autonegligência. Transtornos de Perceção. Atividades quotidianas. Reabilitação.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3323

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Marlene Neves Rosa, Andreia Amorim, Marisa Bartolo, Ana Rita Martins, Catarina Oliveira, Cândida Silva

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons