Síndrome de Burnout em profissionais de saúde atuantes na atenção básica: um estudo transversal

Autores

  • Samanta Cris Monteiro Frota Universidade Estadual do Piauí
  • Luciana Tolstenko Nogueira Universidade Estadual do Piauí
  • Amanda Letícia Pires Cavalcante Universidade Estadual do Piauí
  • Nayara Mara Santos Ibiapina Universidade Estadual do Piauí
  • Allan Dellon da Silva Universidade Estadual do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3305

Palavras-chave:

Burnout. Atenção Primária à Saúde. Profissionais de saúde.

Resumo

INTRODUÇÃO: A Síndrome de Burnout (SB) é uma condição de estresse crônico associada ao trabalho composto por três dimensões: exaustão emocional, despersonalização e redução da realização profissional. Profissionais atuantes nos Núcleos Ampliados de Apoio à Saúde da Família (NASF-AB) e Atenção Básica são expostos as vulnerabilidades do SUS, inseguranças e conflitos que podem levá-lo ao esgotamento profissional. OBJETIVO: Investigar a prevalência da SB em profissionais de saúde que atuam no NASF-AB de Teresina/PI, nos anos de 2018 e 2019. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, quantitativo com aplicação de questionários, conduzido com 13 profissionais atuantes no NASF-AB. Para coleta de dados e investigação foram aplicados três questionários: o primeiro referente a variáveis sociodemográficas; o segundo foi a versão reduzida do questionário Job Stress Scale (JSS); e por fim, o questionário Maslach Burnout Inventory (MBI) RESULTADOS:  A maioria dos profissionais era do sexo feminino (92,3%) e possuíam idade ? 35 anos. Na aplicação do JSS, 7 (53,8%) apresentaram alta demanda e 6 (46,2%) baixa demanda; 8 (61,5%) alto controle e 5 (38,5%) baixo controle; 9 (69,2%) alto apoio social e  4 (30,8%)  baixo apoio social. No MBI, 10 profissionais (76,9%) apresentaram elevado nível de exaustão emocional, apesar disso 11 profissionais (84,6%) mostraram-se realizados profissionalmente e todos os entrevistados (100%) obtiveram baixa despersonalização. CONCLUSÃO: No estudo não foi possível verificar com precisão a prevalência da SB nos profissionais. No entanto, pode-se concluir que tais profissionais apresentam um grande risco de desenvolverem a SB, por apresentaram níveis elevados de Demanda e Exaustão Emocional, nos questionários JSS e MBI respectivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-01-07

Como Citar

Monteiro Frota, S. C., Nogueira, L. T., Pires Cavalcante, A. L., Santos Ibiapina, N. M., & da Silva, A. D. (2021). Síndrome de Burnout em profissionais de saúde atuantes na atenção básica: um estudo transversal. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 11(1), 32–39. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v11i1.3305

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)