Segurança e aplicação da plataforma vibratória em pacientes hospitalizados: uma revisão sistemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3251

Palavras-chave:

Unidade de Terapia Intensiva. Hospitalização. Força Muscular.

Resumo

INTRODUÇÃO: Um curto período de hospitalização, se acompanhado de imobilidade, pode ser capaz de promover declínio das funções musculoesqueléticas, gerando impacto negativo na funcionalidade e qualidade de vida. Com isso, tem-se tornado cada vez mais comum a adoção de estratégias terapêuticas como o uso da plataforma vibratória (PV). OBJETIVO: Sistematizar evidências sobre a funcionalidade e a segurança da aplicação da PV em pacientes adultos hospitalizados. MÉTODOS: Revisão sistemática, registrada na PROSPERO com código CRD42019119672. Desenvolvida nas bases: LILACS, SciELO, MedLine/PubMed, EBSCOhost e PEDro. Descritores e palavras-chave: “Whole body vibration”, “Intensive Care Units”, “hospitalization”, “muscle strenght”, e “functional capacity”. Incluídos estudos que analisaram os efeitos e a segurança da aplicação da PV em pacientes adultos hospitalizados. A qualidade metodológica foi avaliada através da escala Downs and Black. RESULTADOS: Incluídos 2 estudos, um ensaio clínico randomizado e outro estudo de intervenção controlado. A amostra variou entre 24 e 40 sujeitos, de ambos os sexos, média de idade 52±4 anos, com diagnóstico de DPOC e condições variadas. Houve uma melhora na distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos e diminuição no tempo do teste de sentar e levantar, aumento dos níveis de irisina e melhora na qualidade de vida, em relação aos parâmetros dos sinais vitais não teve alterações significativas. O escore metodológico foi em média 16. CONCLUSÃO: Os resultados indicam que a PV parece ser viável e segura, podendo trazer efeitos favoráveis na funcionalidade para o tratamento em pacientes adultos hospitalizados, sendo uma alternativa para a reabilitação de forma precoce.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Ferreira de Moura, Universidade Salvador (UNIFACS) - Feira de Santana

Grupo de Pesquisa Ciências da Saúde em Fisioterapia, Universidade Salvador. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Alan Carlos Nery dos Santos, Universidade Salvador (UNIFACS) - Feira de Santana Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) – Salvador (BA), Brasil

Grupo de Pesquisa Ciências da Saúde em Fisioterapia, Universidade Salvador. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) – Salvador, Bahia, Brasil.

Ramon Martins Barbosa, Universidade Salvador (UNIFACS) - Feira de Santana

Grupo de Pesquisa Ciências da Saúde em Fisioterapia, Universidade Salvador. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Bruno Prata Martinez, Universidade Federal da Bahia (UFBA) Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Programa de Pós-Graduação em Medicina e Saúde Humana(PPgMS), Universidade Federal da Bahia(UFBA). Salvador, Bahia, Brasil.

Universidade do Estado da Bahia(UNEB), Salvador, Bahia, Brasil.

Vinícius Afonso Gomes, Universidade Salvador (UNIFACS) - Feira de Santana Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) – Salvador (BA), Brasil

Grupo de Pesquisa Ciências da Saúde em Fisioterapia, Universidade Salvador. Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) – Salvador, Bahia, Brasil.

Publicado

2020-11-27

Como Citar

Ferreira de Moura, R., Carlos Nery dos Santos, A., Martins Barbosa, R., Prata Martinez, B., & Afonso Gomes, V. (2020). Segurança e aplicação da plataforma vibratória em pacientes hospitalizados: uma revisão sistemática. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(4), 774–784. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3251

Edição

Seção

Revisões de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)