Hipertensão arterial sistêmica (HAS) e comorbidade em idosos: um estudo transversal

Autores

  • Beatriz Santos Miranda Universidade Federal da Bahia
  • Kionna Oliveira Bernardes Universidade Federal da Bahia
  • Diana Oliveira Noronha dos Santos Núcleo de Ensino e Pesquisa do Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso
  • Cléber Luz Santos Universidade Federal da Bahia http://orcid.org/0000-0003-0570-1335

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3229

Palavras-chave:

Hipertensão Arterial Sistêmica. Idosos. Comorbidade.

Resumo

INTRODUÇÃO: Mecanismos fisiológicos do envelhecimento estão associados ao surgimento da hipertensão arterial sistêmica (HAS) em idosos. As repercussões sistêmicas da HAS favorecem o surgimento de doenças cardiovasculares, neurológicas e endócrinas em idosos. Contudo, a associação da HAS com o maior número de doenças em idosos e consumo de medicamentos ainda precisa de respaldo científico. OBJETIVO: Verificar a quantidade de doenças diagnosticadas em idosos hipertensos e não hipertensos. MÉTODOS: Estudo transversal de dados secundários dos prontuários de idosos com cadastro ativo no Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso (CREASI) em Salvador, Bahia no período de setembro de 2018 até julho de 2019. Dos 3.158 prontuários, foram identificados 2.122 idosos com diagnóstico de HAS. A coleta foi realizada por 13 pesquisadores assistentes que capturam os dados da primeira avaliação. Os dados foram analisados descritivamente com suas medidas de tendência central e de dispersão. RESULTADO: Idosos hipertensos apresentaram maior faixa etária e maior consumo de medicamento, mas o impacto da funcionalidade foi afetado no aumento do risco de quedas nestes indivíduos. CONCLUSÃO: A HAS está associada ao maior número de doenças cardiovasculares, neurológicas e endócrinas, ocasionado repercussões na vida deste idoso como maior consumo de medicamento e aumento do risco de quedas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kionna Oliveira Bernardes, Universidade Federal da Bahia

Departamento de Medicina Preventiva e Social

Cléber Luz Santos, Universidade Federal da Bahia

Departamento de Fisioterapia

Publicado

2020-11-27

Como Citar

Miranda, B. S., Bernardes, K. O., Santos, D. O. N. dos, & Santos, C. L. (2020). Hipertensão arterial sistêmica (HAS) e comorbidade em idosos: um estudo transversal. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(4), 619–624. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i4.3229

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)