Efeitos da supressão da aspiração endotraqueal na incidência de complicações pulmonares no pós operatório de cirurgia cardíaca

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i3.3008

Palavras-chave:

Aspiração traqueal. Cirurgia cardiovascular. Complicações pulmonares. Fisioterapia.

Resumo

INTRODUÇÃO: Aspiração traqueal é utilizada rotineiramente após cirurgia cardíaca para garantir adequada ventilação. OBJETIVO: Verificar se a ausência da aspiração traqueal antes da extubação em pacientes sem sinais de secreção brônquica influencia na incidência de complicações pulmonares, além de repercussões hemodinâmicas e ventilatórias do procedimento e custos. MÉTODOS: Pacientes foram avaliados entre agosto/2012 e julho/2014, divididos igualmente em Grupo ASP (aspiração traqueal prévia à extubação) e NASP (sem aspiração prévia). Foram incluídos indivíduos com: primeira cirurgia cardíaca, idade entre 18 e 75 anos, IMC ? 30 kg/m² e sem doença pulmonar prévia. Foram excluídos indivíduos com tempo de CEC > 120 minutos, necessidade de assistência circulatória mecânica, relação PaO2/FiO2 < 200, SpO2 < 92%, tempo de intubação > 12 horas, PAM < 60 mmHg e sinais de secreção pulmonar. Variáveis hemodinâmicas, ventilatórias, complicações pulmonares e custos hospitalares foram avaliados. RESULTADOS: Foram analisados 228 pacientes (ASP= 114 NASP= 114). FC, PAS, PAD e PAM elevaram-se após aspiração e pós extubação nos grupos, retornando aos valores basais no decorrer do tempo. Não houve diferença estatística na FR e SpO2. Complicações pulmonares representaram 7,8%, sem diferença entre os grupos. CONCLUSÃO: A supressão da aspiração traqueal nos pacientes em pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca não influenciou na incidência de complicações pulmonares e evolução clínica pós-operatória. Durante aspiração, houve alterações hemodinâmicas e respiratórias, sem repercussões clínicas, porém estas mesmas alterações ocorreram no grupo NASP após extubação, em menor intensidade. Aspiração endotraqueal sem indicação mostrou-se custosa e com desperdício de tempo dos profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Campos, Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Fisioterapeuta do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Amanda Braga de Louredo Rabelo, Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Fisioterapeuta do Instituto do Coração da Universidade de São Paulo

Juliana Oliveira Barros, Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Fisioterapeuta do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Emilia Nozawa, Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Fisioterapeuta Chefe do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo

Publicado

2020-08-10

Como Citar

Campos, A., Rabelo, A. B. de L., Barros, J. O., Nozawa, E., Hajjar, L. A., Gallas, F. R. B. G., & Feltrim, M. I. Z. (2020). Efeitos da supressão da aspiração endotraqueal na incidência de complicações pulmonares no pós operatório de cirurgia cardíaca. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(3), 417–426. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i3.3008

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)