Condicionamento Cardiorrespiratório de idosos: há diferença em praticante de exercício físico e não praticantes?

Autores

  • João Vitor Nunes Lopes Faculdade integradas Funorte
  • Ana Karina Rodrigues Fernandes Faculdades Integradas Funorte
  • Desiree Tavares Sampaio Faculdade Integradas Funorte
  • Thalita Cardoso Souza Universidade Estadual de Montes Claros
  • Tayrine Resende De Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Mariana Rocha Alves Professora Da Faculdade Verde Norte
  • Vinicius Dias Rodrigues Professor da Universidade Estadual de Montes Claros MG

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2893

Palavras-chave:

Saúde. Aptidão Física. Idoso.

Resumo

INTRODUÇÃO: As mudanças no sistema cardiorrespiratório são evidentes durante o processo de envelhecimento. A aptidão cardiorrespiratória (ACR) tem sido considerada um dos principais fatores responsáveis pela perda de independência em idosos. OBJETIVO: verificar a capacidade cardiorrespiratória em idosos praticantes e não praticantes de atividade física sistematizada. MÉTODOS: Trata-se de um estudo com delineamento transversal. A amostra foi composta por 30 idosas, do sexo feminino com idade entre 65 a 75 anos independentes, divididas em praticantes e não praticantes de exercício físico. Definiu-se como critério de exclusão da pesquisa ausência das participantes durante o período de coleta dos dados. Como instrumento de coleta utilizou-se o teste de marcha estacionária para a avaliação cardiorrespiratória. O avaliador conta uma passada de cada vez, sendo que só foram computadas as passadas em que o joelho atinja a altura correta ao nível ponto médio entre a patela e a espinha ilíaca ântero-superior. RESULTADOS: obteve como resultado média de 43,40 ± 10,08 para indivíduos não praticantes de exercício físico, com peso corporal de 59,26 ± 10, 09kg. No entanto, para indivíduos praticantes de exercício físico com peso corporal de 69,73 ± 11,48kg obteve-se média de 43,73 ± 9,29 ciclos completos. CONCLUSÃO:  Nessa amostra não houve uma diferença da aptidão cardiorrespiratória em idosos praticantes e não praticantes de exercício físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vitor Nunes Lopes, Faculdade integradas Funorte

Escrita Do Artigo

Ana Karina Rodrigues Fernandes, Faculdades Integradas Funorte

Coleta De Dados

Desiree Tavares Sampaio, Faculdade Integradas Funorte

Coleta De Dados

Thalita Cardoso Souza, Universidade Estadual de Montes Claros

Coleta De Dados

Tayrine Resende De Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros

Delineamento estatístico

Mariana Rocha Alves, Professora Da Faculdade Verde Norte

Delineamento estatístico

Vinicius Dias Rodrigues, Professor da Universidade Estadual de Montes Claros MG

Orientação e coordenação geral na produção do trabalho

 

Publicado

2020-05-28

Como Citar

Vitor Nunes Lopes, J., Karina Rodrigues Fernandes, A., Tavares Sampaio, D., Cardoso Souza, T., Resende De Oliveira, T., Rocha Alves, M., & Dias Rodrigues, V. (2020). Condicionamento Cardiorrespiratório de idosos: há diferença em praticante de exercício físico e não praticantes?. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(2), 258–263. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2893

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)