Características sociodemográficas e avaliação da dor através do questionário de McGill em mulheres com dismenorreia primária submetidas à auriculoterapia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2848

Palavras-chave:

Dismenorreia. Dismenorreia primária. Acupuntura. Auriculoterapia.

Resumo

INTRODUÇÃO: A dismenorreia caracteriza-se como uma dor intensa durante a menstruação ou algumas horas antes, localizada na região de baixo ventre ou região inferior do abdômen, é uma patologia de origem primária ou secundária, em que 40 a 45% dos casos de dor pélvica crônica, se manifestam como dismenorreia. Objetivo: Investigar as características sociodemográficas de mulheres que possuem dismenorreia primaria, e avaliar as influências da auriculoterapia para a dor menstrual, mensurada antes e após o método por meio do questionário de McGill. MÉTODOS: Trata-se de estudo clínico, randomizado, controlado e duplo cego, de delineamento longitudinal, com abordagem quali-quantitativa, realizado por meio de uma população de 118 estudantes. O tamanho da amostra foi calculado usando uma única fórmula média onde n é o tamanho da amostra necessário; d é erro marginal de 5% ( d = 0,05); z é o grau de precisão requerido a 95% de nível de confiança. Inicialmente, as voluntárias foram submetidas a responderem o questionário sociodemografico, e após, ao questionário de McGill, que avalia vários aspectos da dor, e receberam aplicações durante 2 meses e 3 semanas, 2 vezes por semanas, por 20 minutos. RESULTADOS: A média de idade das participantes desta pesquisa é de 19,8 anos, com predominância na etnia parda e com ciclo menstrual regular, e 55% apresenta dor dois dias antes da menstruação. Depois das aplicações de auriculoterapia os dados dos questionários de McGill após intervenção apresentaram valores estatísticos significantes nos domínio de aspectos sensitivos, afetivos, domínios avaliativos e aspectos miscelâneos. CONCLUSÃO: O presente estudo obteve o delineamento nos aspectos sociodemograficos da população que possui dismenorreia primária. E em relação às influências da auriculoterapia sobre as características da dor, o método apresentou se estatisticamente significativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-05-13

Como Citar

de Sousa, F. F., Junior, J. F. M. de S., & Ventura, P. L. (2020). Características sociodemográficas e avaliação da dor através do questionário de McGill em mulheres com dismenorreia primária submetidas à auriculoterapia. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(2), 220–231. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2848

Edição

Seção

Artigos Originais