Efeito da auto liberação miofascial na força muscular em atletas de futebol feminino: ensaio clínico randomizado

Samuel Miranda Souza, José Fernando Pereira Costa Neto, Jorge Eduardo Tavares Santos

Resumo


INTRODUÇÃO: a variável força muscular (FM) na prática esportiva, sobretudo no futebol, é de extrema importância em atividades como chutes, disputas de bola, arrancadas e saltos. Além disso, permite identificar indivíduos que estão em grupos de risco para lesões. Assim, técnicas, como a auto liberação miofascial (ALM), vêm sendo utilizadas para o aprimoramento do desempenho esportivo e para prevenir lesões. OBJETIVO: verificar o efeito crônico da ALM na FM em atletas de futebol feminino. METODOLOGIA: este estudo trata-se de ensaio clínico randomizado. Participaram do estudo 14 atletas de futebol feminino. Inicialmente foram realizadas avaliações no aparelho dinamômetro isocinético dos extensores e flexores de joelho. As participantes foram divididas em dois grupos, um grupo intervenção (GI) e um grupo controle (GC). As participantes do GI realizaram um aquecimento associado à ALM com um foam roller. Já as participantes do GC, realizaram o mesmo aquecimento, porém sem a associação da ALM. Após 48 horas da última intervenção, foi realizada uma reavaliação no aparelho dinamômetro isocinético. RESULTADOS: não foram verificados efeitos significativos entre os grupos no pós-teste. Na comparação pré e pós-teste entre os grupos, houve uma piora significativa na variável pico de torque de extensão do membro inferior dominante no grupo que não fez a ALM (p = 0,013). CONCLUSÃO: conclui-se que uma abordagem crônica de ALM não foi capaz de gerar mudanças significativas na FM dos extensores e flexores de joelho. Mais estudos são necessários para apoiar esses achados. Registro ReBEC: RBR-7qnxty.


Palavras-chave


Auto liberação miofascial. Fáscia. Força muscular. Futebol. Atletas.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2814

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Samuel Miranda Souza, José Fernando Pereira Costa Neto, Jorge Eduardo Tavares Santos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons