Efeitos da cinesioterapia laboral nos sintomas osteomusculares crônicos de servidores universitários de um setor da Universidade Federal do Paraná

Rogério Souza Braga, Raiane da Silva Lima, Leticia Furman Bacil, Ana Carolina Brandt de Macedo, Arlete Ana Motter

Resumo


INTRODUÇÃO: Os servidores universitários passam longos períodos sentados durante a jornada de trabalho, podendo alterar a flexibilidade e desencadear sintomas de desconforto e/ou dor osteomuscular. A cinesioterapia laboral, com exercícios físicos realizados no local de trabalho, pode ser uma estratégia importante para melhorar o conforto e prevenir os sintomas a essa população. OBJETIVO: Verificar os efeitos dos exercícios de cinesioterapia laboral na amplitude de movimento e nos sintomas osteomusculares crônicos em servidores do setor universitário. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Trata-se de um estudo de coorte de intervenção conhecida. Realizou-se avaliação da amplitude de movimento (ADM) de ombro, quadril e tronco por meio de fleximetria e para os sintomas osteomusculares, o questionário Nórdico. A cinesioterapia laboral teve duração de 20 minutos por atendimento, duas vezes por semana, durante 7 meses. RESULTADOS: Participaram do estudo 13 servidores, de ambos os sexos, com idades entre 22 e 65 anos. Observou-se aumento significativo da amplitude de movimento de 73% nas articulações avaliadas. Após 1 mês do término da cinesioterapia laboral, realizou-se nova avaliação com a fleximetria, resultando em diminuição da amplitude em 50% das articulações. O questionário Nórdico indicou que 90% dos participantes relataram problemas osteomusculares nos últimos 12 meses. CONCLUSÃO: A cinesioterapia laboral se mostrou eficaz nos distúrbios osteomusculares dos servidores, no aumento e manutenção da amplitude de movimento. Porém, a atividade física deve ser adotada como hábito de vida para que os resultados perpetuem.


Palavras-chave


Exposição Ocupacional. Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho. Exercícios.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2800

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Rogério Souza Braga, Raiane da Silva Lima, Leticia Furman Bacil, Arlete Ana Motter, Ana Carolina Brandt de Macedo

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons