Efeito do método de Pilates em pacientes com esclerose múltipla: uma revisão sistemática

Autores

  • André Luiz Cordeiro
  • Elizabete Santos Lima
  • Larrana Firmo Almeida Mota
  • Roberto Moreno Barros

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i1.2574

Palavras-chave:

Técnicas de movimentação do exercício. Esclerose Múltipla. Qualidade de vida.

Resumo

INTRODUÇÃO: A esclerose múltipla (EM) é uma doença autoimune degenerativa, com incidência desigualmente distribuída em todo o mundo. O método Pilates tem grande relevância no tratamento de pacientes com EM aumentando a capacidade funcional e contribuindo para uma melhoria significativa na qualidade de vida. OBJETIVO: Revisar sistematicamente o efeito do Pilates em pacientes com esclerose múltipla. MÉTODOS: Revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados, analisados por dois revisores independentes, conforme recomendado pela plataforma Prisma nas bases de dados PubMed e Cochrane Library. Foram incluídos estudos originais utilizando o método Pilates sobre a força muscular, fadiga e equilíbrio em pacientes com EM. A escala de Cochane foi usada para analisar a qualidade metodológica e a análise de risco de viés. RESULTADOS: Foram incluídos cinco estudos publicados entre 2014 e 2017. O Método Pilates interveio na melhora da fadiga, equilíbrio e força muscular, quando comparado a outros grupos onde exercícios físicos e fisioterapia padrão foram aplicados em pacientes com EM. CONCLUSÃO: Conclui-se que o método Pilates é uma opção eficaz para o tratamento da funcionalidade em pacientes com esclerose múltipla.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-01-21

Como Citar

Cordeiro, A. L., Lima, E. S., Mota, L. F. A., & Barros, R. M. (2020). Efeito do método de Pilates em pacientes com esclerose múltipla: uma revisão sistemática. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(1), 111–117. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i1.2574

Edição

Seção

Revisões de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)