Efeitos de um programa de treinamento funcional nas atividades da vida diária e capacidade funcional de idosos da UATI: um ensaio clínico

Autores

  • Daiana Gonçalves Galvão Hospital e Maternidade Paulo Hilarião, Senhor do Bonfim, Bahia, Brasil.
  • Luis Vicente Franco de Oliveira Centro Universitário de Anápolis. Anápolis, Goiás, Brasil.
  • Glauber Sá Brandão Universidade do Estado da Bahia. Senhor do Bonfim, Bahia, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v9i2.2336

Palavras-chave:

Idoso. Exercício físico. Atividades da Vida Diária.

Resumo

INTRODUÇÃO: O envelhecimento humano provoca alterações biopsicossociais que interferem nas atividades da vida diária (AVD) e o treinamento funcional pode atuar como um recurso terapêutico para prevenir, minimizar ou reverter esses quadros. OBJETIVO: testar a hipótese de que o treinamento funcional melhora a capacidade de realização das AVD e a capacidade funcional de idosos sedentários. MATERIAIS E MÉTODOS: Ensaio clínico de braço único, do tipo antes e após a intervenção no mesmo grupo. Foram incluídas idosas da Universidade Aberta da Terceira Idade, com 60 anos ou mais, a mais de três meses sem realizar exercício físico, com indicação médica e fisioterapêutica para exercícios e, como exclusão, apresentar declínio cognitivo de acordo com o Mini Exame do Estado Mental (MEEM) e frequência menor que 70%. Coletados dados sociodemográficos, antropométricos, morbidades autorreferidas, capacidade funcional e de realização das AVD. O treinamento funcional ocorreu duas vezes na semana com duração de 60 minutos por sessão, durante quatro meses. Os dados foram submetidos à estatística descritiva e teste t. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética com CAAE 02585813.0.0000.0057. RESULTADOS: Participaram 16 idosas, todas do sexo masculino, média da idade de 69,6 + 6,6 anos, a maioria com baixa escolaridade (52,5%) baixa renda (56,3 < um salário mínimo), viúvas (50%) e 75,1% acima do peso. Dentre as morbidades, prevaleceu dor crônica (25%). Os testes de capacidade funcional e AVD, demonstraram resultados positivos da intervenção com p < 0,05 e constatou-se que a melhora funcional foi maior nos idosos de 60 a 69 anos (p < 0,05). CONCLUSÃO: Treinamento funcional melhora a capacidade funcional e realização das AVD de idosos, independente da faixa etária, porém, essa melhora é mais pronunciada entre os idosos com menos idade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glauber Sá Brandão, Universidade do Estado da Bahia. Senhor do Bonfim, Bahia, Brasil

Pneumofuncional, fisiologia cardiovascular e do exercício, Fisioterapia Cardiopulmonar, geriatria e gerontologia

Publicado

2019-05-15

Como Citar

Galvão, D. G., de Oliveira, L. V. F., & Brandão, G. S. (2019). Efeitos de um programa de treinamento funcional nas atividades da vida diária e capacidade funcional de idosos da UATI: um ensaio clínico. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 9(2), 227–236. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v9i2.2336

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)