Aplicação da estimulação elétrica nervosa transcutânea em indivíduos com disfunção temporomandibular: ensaio clínico randomizado

Larissa Aparecida Canossa, Nadia Caroline Schons, Patricia Nadal, Márcia Rosângela Buzanello Azevedo, Gladson Ricardo Flor Bertolini

Resumo


INTRODUÇÃO: A fisioterapia dispõe de vários recursos para o tratamento da disfunção temporomandibular, como a estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS), mas com muitas variações nos protocolos e parâmetros dosimétricos. OBJETIVO: Analisar a eficácia da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS), com duração de fase e frequência fixas, na analgesia e funcionalidade de disfunções temporomandibulares. MÉTODOS: A amostra foi composta por 20 indivíduos, separados em grupo tratado e placebo, ao longo de 2 semanas de tratamento, avaliados pelo Questionário de Sintomas Mandibulares e Hábitos Orais, analisando dor e função articular. RESULTADOS: Ambos os grupos apresentaram redução na dor e escore geral, comparados ao momento pré-intervenção, para a função, apenas o TENS apresentou redução dos valores, mas, não houve diferenças entre os grupos. CONCLUSÃO: TENS não foi diferente do placebo no controle da dor porém, promoveu a melhora funcional nos voluntários.



Palavras-chave


Articulação temporomandibular. Medição da dor. Estimulação elétrica.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v9i2.2283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Larissa Aparecida Canossa, Nadia Caroline Schons, Patricia Nadal, Márcia Rosângela Buzanello Azevedo, Gladson Ricardo Flor Bertolini

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons