Associação do desempenho físico no teste Timed Up and Go com autorrelato de quedas em idosos hospitalizados

Bruno Prata Martinez, Wende Bonifacio Lopes, Giovani Assunção de Azevedo Alves, Luiz Alberto Forgiarini Júnior, Fernanda Warken Rosa Camelier, Aquiles Assunção Camelier

Resumo


INTRODUÇÃO: Episódios de quedas estão associados com redução da mobilidade e mortalidade e são mais comuns em idosos. O Timed up and Go (TUG) é um dos principais instrumentos para rastrear o risco de cair em idosos. OBJETIVO: Avaliar a associação do teste TUG para autorrelato de quedas no último ano em idosos hospitalizados. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal realizado em um hospital privado da cidade de Salvador/BA, no período de Agosto de 2013 a Janeiro de 2014. Foram incluídos indivíduos de ambos os sexos, a partir do 1º ao 5º dia de internação. A acurácia do teste foi calculada pela curva ROC (Receiver Operator Characteristic) e análise dos valores de sensibilidade e especificidade. Os resultados foram dispostos em média e desvio padrão ou valor absoluto e percentual.  Foi considerado significativo um valor de p <0,05. RESULTADOS: Foram inclusos 68 idosos, com idade média 70,4 ± 7,7 anos, IMC = 25,66 ± 5,26 kg/m2, índice de Charlson 5,35 ± 1,97 e tempo médio de internação 2,76 ± 1,71 dias. O tempo médio de realização do TUG foi 10,02 ± 5,38 segundos. A acurácia do TUG foi considerada moderada (0,67; IC = 0,54 - 0,80; p=0,029). O ponto de corte de 9,2 segundos encontrado na curva ROC foi o ponto de maior associação com autorrelato de quedas com uma sensibilidade de 67,7% e especifidade 68,2%. CONCLUSÃO: O desempenho no TUG tem associação com autorrelato de quedas no último ano em idosos hospitalizados.

Palavras-chave


Saúde do idoso. Hospitalização. Limitação de mobilidade. Queda.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v9i2.2252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Bruno Prata Martinez, Wende Bonifacio Lopes, Giovani Assunção de Azevedo Alves, Luiz Alberto Forgiarini Júnior, Fernanda Warken Rosa Camelier, Aquiles Assunção Camelier

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons