Prevalência de distúrbios osteomusculares e a alteração da postura em profissionais de berçário

Altair Argentino Pereira Junior, Amanda Prestini Rosá, Beatriz Moser Fiamoncini

Resumo


OBJETIVO: verificar a prevalência de distúrbios osteomusculares e alterações posturais nas profissionais de Berçários do município de Jaraguá do Sul/SC. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal, participaram 92 mulheres, utilizou-se um questionário socioeconômico, seguido da aplicação do questionário Nórdico, para verificar os sintomas musculoesqueléticos. A análise postural foi realizada pelo software SAPO. RESULTADOS: constatou-se que 56,52% apresentaram dor, sendo o agachar o movimento mais citado, e a coluna lombar como a região mais afetada. Quanto ao questionário Nórdico, a coluna lombar teve a maior queixa, tanto nos últimos doze meses com uma média de 29,34%, e nos últimos sete dias, 46,73%. Todas as informações foram ao encontro com os resultados do software SAPO, que identificou uma elevada alteração postural na coluna lombar. CONCLUSÃO: A alta prevalência de distúrbios osteomusculares e alterações posturais nas profissionais de Berçários, chama a atenção principalmente em relação a sintomatologia. São necessários mais estudos deste tema, com o objetivo primordial de promoção e prevenção à saúde destas profissionais.


Palavras-chave


Distúrbios osteomusculares. Transtornos traumáticos cumulativos. Postura.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i4.2133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Altair Argentino Pereira Junior, Amanda Prestini Rosá, Beatriz Moser Fiamoncini

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

A RPF foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

                                                  

 

Revista Pesquisa em Fisioterapia | ISSN: 2238-2704

Site atualizado em 28/02/2018

Licença Creative Commons