Prevalência de sarcopenia na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica: revisão sistemática

Autores

  • Kelly Roberta Souza Andrade Caria Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Fernanda Warken Rosa Camelier
  • Natasha Cordeiro
  • Airton Moreira
  • Bárbara Silva dos Santos
  • Aquiles Assunção Camelier

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i4.2105

Palavras-chave:

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Prevalência, Sarcopenia. Métodos diagnósticos.

Resumo

INTRODUÇÃO: DPOC está associada a um processo inflamatório sistêmico que pode causar sarcopenia, redução da função e massa muscular, embora sua frequência e intensidade não seja completamente conhecida em portadores dessa enfermidade. OBJETIVO: descrever a prevalência e métodos de identificação da sarcopenia na DPOC através de uma revisão sistemática. MATERIAIS E MÉTODOS: Revisão sistemática utilizando a metodologia PICO e palavras-chave (Chronic Obstructive Pulmonary Disease, Sarcopenia). Foram incluídos estudos publicados que estimaram a prevalência de sarcopenia na DPOC. Excluídos aqueles cujo método não detalhou o diagnóstico da sarcopenia. RESULTADOS: A pesquisa resultou inicialmente em 897 artigos. Desses, 877 foram excluídos, sendo 20 selecionados (15 transversais, cinco longitudinais, um caso/controle). As amostras variaram de 57 a 2.582 participantes, a maioria (70%) conduzida em ambulatório. Um estudo foi de base populacional. A idade média foi de 66 anos. A prevalência de sarcopenia na DPOC variou (4,4% a 86,5%). Os métodos diagnósticos utilizados para determinar massa muscular foram o Dual X-ray Absorptiometry, a bioimpedância e as equações de referência. A força muscular foi estimada utilizando-se a preensão manual em dinamômetros portáteis ou a flexão/extensão do joelho através do dinamômetro isocinético. A capacidade funcional foi avaliada pelo teste de caminhada dos seis minutos ou através do teste de velocidade da marcha. CONCLUSÃO: A prevalência de sarcopenia na DPOC encontrada nos estudos (4,4 a 86,5%) é muito variável. Influenciada não somente pela característica do paciente, mas também pelo local, delineamento e método diagnóstico utilizado. Uma padronização de métodos parece ser necessária para se uniformizar condutas na literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly Roberta Souza Andrade Caria, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL - 2004). Mestranda em Medicina e Saúde Humana pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Especialização profissional em Fisioterapia Pneumofuncional e Fisioterapia em Terapia Intensiva - Neonatologia e Pediatria. Docente na matéria Prática Fisioterapêutica na Saúde da Criança e do Adolescente e Supervisora de estágio Hospitalar em UTI Pediátrica pela Fundação Bahiana para Desenvolvimento das Ciências (EBMSP), Coordenadora de Fisioterapia na UTI Pediátrica do Hospital Santo Antônio. Tem vasta experiência e atua em atendimentos e ministrando cursos voltados para Dermato Funcional (Depilação a Laser, Criolipólise, Carboxiterapia, Ultracavitação, Radiofrequência, Microagulhamento facial, Eletroestimulação, limpeza de pele entre outros)

Publicado

2018-11-09

Como Citar

Caria, K. R. S. A., Warken Rosa Camelier, F., Cordeiro, N., Moreira, A., Silva dos Santos, B., & Assunção Camelier, A. (2018). Prevalência de sarcopenia na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica: revisão sistemática. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 8(4), 564–578. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i4.2105

Edição

Seção

Revisões de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)