Fisioterapia guiada por TMS reduz a dor e induz a plasticidade no córtex motor na Osteoartrose Crônica do Joelho

Autores

  • Lucy Chipchase
  • Abrahão Fontes Baptista Universidade Federal do ABC
  • Maxine Te
  • Simon Summers

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i2.1960

Palavras-chave:

Estimulação Magnética Transcraniana. Osteoartrite do joelho. Fisioterapia.

Resumo

INTRODUÇÃO: A osteoartrite do joelho (OA) está associada à dor crônica, comprometimento da função e perda da qualidade de vida. A plasticidade mal-adaptativa do cérebro pode estar envolvida, impedindo efeitos benéficos de exercícios e outras intervenções. A neuromodulação com estimulação elétrica periférica guiada pelo mapeamento da TMS pode influenciar especificamente as modificações mal-adaptativas. OBJETIVO: Comparar a organização cortical e excitabilidade de três músculos (reto femuris, vasto lateral e vasto medial) em um sujeito com OA joelho. MÉTODOS: Este estudo de caso único envolveu uma mulher de 66 anos com OA de joelho que estava considerando se submeter a uma artroplastia. Ela foi avaliada para dor (VAS), função (WOMAC e ICOAP) e força do quadríceps uma vez por semana, durante 10 semanas - ABA (A - avaliação de quatro semanas; B - avaliação de duas semanas e intervenção; A - avaliação de quatro semanas). O mapeamento de TMS foi realizado no início do estudo, após o período de intervenção de duas semanas e no final do estudo. Esse exame inicialmente revelou uma diminuição proeminente no volume da porção do músculo quadríceps do vasto medial sobre o córtex motor primário (M1), que determinou um protocolo de estimulação elétrica periférica projetado especificamente para aumentar a excitabilidade desse músculo. Durante o período de intervenção, o participante também realizou exercícios específicos diariamente. RESULTADOS: Os escores do WOMAC e a força do quadríceps não foram alterados durante o período do estudo. Melhoras foram observadas nas três subescalas do ICOAP após a intervenção. Esta alteração clínica foi associada a um aumento do vasto medial e também do vasto lateral, e uma diminuição nos volumes do mapa da TMS do músculo reto femoral, que foram mantidos até a última avaliação. CONCLUSÃO: O mapeamento do TMS pode guiar intervenções específicas para contrabalançar a plasticidade mal-adaptativa do córtex motor e influenciar positivamente a dor e a função na OA do joelho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Abrahão Fontes Baptista, Universidade Federal do ABC

Cognitive Bias Editor

Publicado

2018-05-21

Como Citar

Chipchase, L., Baptista, A. F., Te, M., & Summers, S. (2018). Fisioterapia guiada por TMS reduz a dor e induz a plasticidade no córtex motor na Osteoartrose Crônica do Joelho. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 8(2), 269–278. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v8i2.1960

Edição

Seção

Relatos de Caso

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>