IDENTIFICAÇÃO DO PERFIL FÍSICO-FUNCIONAL DE IDOSOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA

Autores

  • Vania Fernanda Clemente Agner Universidade Federal de São Paulo - Campus Baixada Santista
  • Anna Raquel Silveira Gomes
  • Luana Pereira Paz
  • Clynton Lourenço Correa

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v3i2.159

Palavras-chave:

Idosos fragilizados, Instituição de longa permanência para idoso, Avaliação geriátrica, Fisioterapia (especialidades)

Resumo

Objetivo: Identificar o perfil físico-funcional de idosos de uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e apresentá-lo a seus gestores. Metodologia: análise dos registros de saúde de 42 idosos (> 60 anos), coletando-se: idade; sexo; tempo de institucionalização; situação de renda; escolaridade; medicamentos;  tabaco; uso de fralda geriátrica; dispositivo para locomoção; serviço de fisioterapia; histórico de quedas e doenças. Foram realizadas 31 avaliações, utilizando Mini-Exame do Estado Mental (MEEM) para estado cognitivo; Questionário de Avaliação Funcional Multidimensional de Idoso; Índice de Massa Corporal; Escala de Equilíbrio de Berg (EEB); goniometria de membros inferiores para amplitude de movimento (ADM) e o teste de sentar e levantar em 30 segundos para força muscular de membros inferiores (FMMI). Foram analisadas médias, desvio padrão e porcentagens. Resultados: idosos com 75±10 anos; 74% mulheres; tempo de institucionalização 20±16 anos e baixa escolaridade. Todos usavam medicações, 59% utilizavam cadeira de rodas e 67% realizaram fisioterapia anteriormente. Foram encontradas prevalências de: tabagismo (19%); hipertensão arterial (65%) e diabetes mellitus (26%). Encontraram-se mais idosos utilizando fralda geriátrica (50%) do que diagnosticados com incontinência urinária (18%). O escore da EEB foi de 12±16, representando alto risco de quedas, porém, em 69% dos prontuários não constavam informações sobre quedas. Foi detectada diminuição da FMMI (5±4 repetições) e na ADM para todos os movimentos analisados. Conclusão: o grupo avaliado necessita de intervenções multiprofissionais, pois apresenta risco à complicações secundárias evitáveis. Os dados deste estudo, apresentados para equipe gestora da ILPI, contribuíram para a contratação de 01 fisioterapeuta para essa instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vania Fernanda Clemente Agner, Universidade Federal de São Paulo - Campus Baixada Santista

Ciências Intersisciplinares na Saúde

Clynton Lourenço Correa

Fisioterapeuta, professor adjunto do curso de Fisioterapia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Diretor científico da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional.  

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

Clemente Agner, V. F., Silveira Gomes, A. R., Pereira Paz, L., & Lourenço Correa, C. (2013). IDENTIFICAÇÃO DO PERFIL FÍSICO-FUNCIONAL DE IDOSOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 3(2). https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v3i2.159

Edição

Seção

Artigos Originais