OCORRÊNCIA DE SINTOMAS URINÁRIOS NO PÓS PARTO VAGINAL IMEDIATO EM PRIMÍPARAS

Autores

  • Brenda de Araújo Machado Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Rafaele Serra dos Santos Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Ana Paula Cardoso Batista Paes Leme Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Mário Cezar Macedo Silva Júnior Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v7i3.1498

Palavras-chave:

Incontinência urinária, Parturientes, Parto

Resumo

Introdução: A Incontinência Urinária foi reconhecida como epidemia silenciosa mundial, no qual a anatomia feminina, paridade e a gestação são considerados fatores de risco e sintomas urinários durante a gestação é preditivo para ocorrência dessa condição no pós parto imediato e a longo prazo.Objetivo: Verificar a ocorrência de sintomas urinários, no pós-parto vaginal imediato em primíparas. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal conduzido com primíparas na faixa etária entre 19 a 35 anos que estivessem em regime de internamento na enfermaria obstétrica de um Hospital Geral, em Salvador, Bahia, Brasil. Os dados foram coletados com aplicação de formulário estruturado elaborado pelas autoras, dados secundários foram extraídos por meio de prontuários foi também utilizado o instrumento validado ICIQ-SF. Empregou-se o Epi Info® (v.3.5.2) para análise dos dados e, para verificar a existência de associações entre as variáveis do estudo foram utilizados os Testes exato de Fisher e Qui-Quadrado com a correção de Yates e consideradas como estatisticamente significantes associações com p <0,05. O projeto foi aprovado pelo CEP-UNEB (044055/2016). Resultados: Foram entrevistadas 22 mulheres, das quais a média de idade da amostra correspondeu a 25,6 ± 5,3 anos, 16 (72,7%) não apresentaram IUU e 14 (66,7%) não referiram IUE. Observou-se que não houve relação entre incontinência urinária e as variáveis pesquisadas. Conclusão: Os resultados apresentados sugerem que há uma baixa ou inexistente correlação de sintomas urinários em primíparas no pós-parto vaginal imediato, todavia recomenda-se a realização de um follow-up para maior investigação e acompanhamento dos sintomas urinários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brenda de Araújo Machado, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Discente de Fisioterapia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Rafaele Serra dos Santos, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Discente de Fisioterapia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Ana Paula Cardoso Batista Paes Leme, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Docente da Univeridade do Estado da Bahia (UNEB); Professor assistente da Universidade Católica Do Salvador (UCSAL)

Mário Cezar Macedo Silva Júnior, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Discente de Fisioterapia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Downloads

Publicado

2017-08-29

Como Citar

Machado, B. de A., dos Santos, R. S., Batista Paes Leme, A. P. C., & Silva Júnior, M. C. M. (2017). OCORRÊNCIA DE SINTOMAS URINÁRIOS NO PÓS PARTO VAGINAL IMEDIATO EM PRIMÍPARAS. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 7(3), 359–368. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v7i3.1498

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)