SÍNDROME DE BURNOUT EM FISIOTERAPEUTAS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Cleide Lucilla Carneiro Santos Universidade Estadual de Feira de Santana - BA
  • Carlito Lopes Nascimento Sobrinho Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).
  • Gabriela Bene Barbosa Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

DOI:

https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v7i1.1099

Palavras-chave:

Esgotamento profissional, Fisioterapeutas, Revisão, Prevalência

Resumo

 

Introdução: O estudo das relações entre o trabalho do fisioterapeuta e a síndrome de burnout constitui-se um desafio para se entender o processo saúde doença desse profissional, por ser pouco conhecido na literatura nacional e internacional. Objetivo: Descrever a produção científica existente na literatura sobre a prevalência da síndrome de burnout e os fatores associados em fisioterapeutas. Metodologia: Foi utilizado o portal de periódicos da BVS, no qual estão incluídas as bases de dados: MEDLINE (PubMed), IBECS e LILACS, considerando-se o período de janeiro de 1980 a março de 2016. Os critérios de inclusão foram: estudos com fisioterapeutas, originais, com delineamento transversal, populacionais e/ou amostrais, que utilizaram o Maslach Burnout Inventory (MBI) para a identificação da síndrome. Resultados: Dos 35 estudos encontrados que abordavam a síndrome de burnout na categoria fisioterapeuta, 13 estudos foram elegíveis para revisão, por atenderem os critérios de inclusão. Considerações Finais: Foi observado, na produção científica existente, uma heterogeneidade de achados de prevalência e de fatores associados ao burnout em fisioterapeutas. Sendo que não há consenso na literatura para a interpretação do questionário de Maslach. Observou-se ainda a adoção de variados pontos de corte para a definição das três dimensões do burnout. Sugere-se a adoção de uma interpretação consensual dos resultados do questionário de Maslach e a utilização de pontos de corte padronizados para a definição das dimensões da síndrome.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleide Lucilla Carneiro Santos, Universidade Estadual de Feira de Santana - BA

Fisioterapeuta. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do Departamento de Saúde (DSAU), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Carlito Lopes Nascimento Sobrinho, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

Médico. Doutor em Medicina. Professor na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Gabriela Bene Barbosa, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Dentista. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação Pós-Graduação em Saúde Coletiva na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Feira de Santana, Bahia, Brasil.

Downloads

Publicado

2017-02-21

Como Citar

Santos, C. L. C., Nascimento Sobrinho, C. L., & Barbosa, G. B. (2017). SÍNDROME DE BURNOUT EM FISIOTERAPEUTAS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 7(1), 103–114. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v7i1.1099

Edição

Seção

Revisões de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)