CONSEQUÊNCIAS DO USO DE DROGAS DURANTE A GRAVIDEZ

Autores

  • Jair Alves Maia Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein.
  • Leonardo Assunção Pereira Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo
  • Fernanda de Alcântara Menezes Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo (2015)

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v4i2.664

Palavras-chave:

Drogas, Gravidez, Gonseqüências, Atenção primaria

Resumo

O avanço no consumo de drogas licitas e ilícitas nos dias de hoje é considerado como problemas de saúde pública em todo o mundo e principalmente no Brasil. Este estudo objetivou descrever as consequências do uso de drogas durante a gravidez. O método utilizado foi um estudo observacional e quantitativo com abordagem descritiva. Concluímos que (37; 2,05%) das grávidas entrevistadas faziam uso de etanol, (19; 1,00%) eram fumantes, (22;1,22%) eram usuária da maconha, (17; 0,94%) faziam uso de cocaína e (47; 2,61%) eram usuárias de crack, colocando em risco o desenvolvimento do feto e de sua saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Assunção Pereira, Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo

Mestrando em Enfermagem Pela Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo (2015), Pós-graduado em UTI (2007), Graduado em enfermagem  (2006)

Fernanda de Alcântara Menezes, Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo (2015)

Mestranda em Enfermagem Pela Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein São Paulo (2015), Pós-graduada em Enfermagem em Centro de Diagnóstico (2007), Graduada em enfermagem (2004).

Downloads

Publicado

2016-03-08

Como Citar

Alves Maia, J., Assunção Pereira, L., & de Alcântara Menezes, F. (2016). CONSEQUÊNCIAS DO USO DE DROGAS DURANTE A GRAVIDEZ. Revista Enfermagem Contemporânea, 4(2). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v4i2.664

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)