Reflexão sobre as condições de trabalho da enfermagem: subsídio às 30 horas de trabalho

Vanessa Augusto Bardaquim, Ernandes Gonçalves Dias, Rita de Cássia de Marchi Barcellos Dalri, Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi

Resumo


OBJETIVO: refletir sobre as condições de trabalho da equipe de enfermagem como subsídio para redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais. MÉTODOS: trata-se de uma análise teórico-reflexiva, descritiva, narrativa, realizada a partir de sete artigos publicados nas bases de dados da BIREME e SciELO sobre as condições de trabalho da equipe de Enfermagem no Brasil. REFLEXÃO: as condições de trabalho comprometem a saúde dos trabalhadores. A excessiva carga de trabalho e jornada de trabalho, desgaste físico, problemas na organização do trabalho, elevado grau de responsabilidades e cobranças provocam estresse laboral que reflete na qualidade da assistência, insatisfação com a profissão e interesse em abandoná-la. CONCLUSÃO: as evidencias científicas aludem às 30 horas de trabalhos semanais, para que se possa garantir uma melhor qualidade de vida para a equipe de enfermagem e consequentemente melhorar a qualidade da assistência aos usuários dos serviços de saúde.

Palavras-chave


Serviços de enfermagem. Saúde do Trabalhador. Jornada de Trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v8i2.2466

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Vanessa Augusto Bardaquim, Ernandes Gonçalves Dias, Rita de Cássia de Marchi Barcellos Dalri, Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados:

DOAJ          ROAD          FUNADESP                    

 

Revista Enfermagem Contemporânea | ISSN: 2317-3378

Site atualizado em 03/01/2020

Licença Creative Commons