SAÚDE DO HOMEM NA BAHIA: A INTERNAÇÃO HOSPITALAR DE ADULTOS NOS ANOS 2000 E 2010

Autores

  • Renato Queiroz dos Santos Júnior Universidade Estadual de Feira de Santana e Secretaria Estadual da Saúde
  • Augusto Cesar Costa Cardoso Universidade do Estado da Bahia e Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Suzana Costa Carvalho Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Recursos Humanos
  • Zenaide Calazans de Oliveira Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde.
  • Márcia de Paulo Costa Mazzei Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde.

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1630

Palavras-chave:

Saúde do homem. Taxa de internações hospitalares. Saúde Pública.

Resumo

Descrever a situação de saúde dos homens no Estado da Bahia, na faixa etária de 20 a 59 anos, considerando as internações hospitalares nos anos de 2000 e 2010. Método: Estudo epidemiológico transversal, descritivo, série temporal com dados secundários e retrospectivos de internação hospitalar de homens no estado da Bahia no período de 2000 a 2010. Os dados utilizados foram extraídos do SIH/SUS e os sobre a população são do IBGE. Resultados: Este estudo pretende apontar os principais problemas de saúde da população masculina a serem enfrentados pelos gestores e usuários nos diversos níveis do SUS. Observa-se na faixa etária de 20 a 59 anos, na população masculina, o predomínio acentuado de internações em 2010 por causas externas, na Bahia, na rede hospitalar do SUS, no comparativo com o ano de 2000, embora as variações das doenças infectoparasitárias e neoplasias, no mesmo período, sejam mais elevadas que as causas externas. Há também crescimento das internações hospitalares por doenças infectoparasitárias, transtornos mentais e doenças osteomusculares. Conclusões: A menor frequência dos homens aos serviços de atenção primária faz com que esse grupo populacional fique privado da proteção adequada à preservação de sua saúde, propiciando o uso de procedimentos desnecessários que poderiam ser evitados, caso a procura pela atenção houvesse ocorrido em momento oportuno. Há necessidade de serem criadas redes de atendimento aos homens, além da qualificação dos profissionais de saúde da atenção básica e uma maior sensibilização por parte. Descrever a situação de saúde dos homens no Estado da Bahia, na faixa etária de 20 a 59 anos, considerando as internações hospitalares nos anos de 2000 e 2010. Método: Estudo epidemiológico transversal, descritivo, série temporal com dados secundários e retrospectivos de internação hospitalar de homens no estado da Bahia no período de 2000 a 2010. Os dados utilizados foram extraídos do SIH/SUS e os sobre a população são do IBGE. Resultados: Este estudo pretende apontar os principais problemas de saúde da população masculina a serem enfrentados pelos gestores e usuários nos diversos níveis do SUS. Observa-se na faixa etária de 20 a 59 anos, na população masculina, o predomínio acentuado de internações em 2010 por causas externas, na Bahia, na rede hospitalar do SUS, no comparativo com o ano de 2000, embora as variações das doenças infectoparasitárias e neoplasias, no mesmo período, sejam mais elevadas que as causas externas. Há também crescimento das internações hospitalares por doenças infectoparasitárias, transtornos mentais e doenças osteomusculares. Conclusões: A menor frequência dos homens aos serviços de atenção primária faz com que esse grupo populacional fique privado da proteção adequada à preservação de sua saúde, propiciando o uso de procedimentos desnecessários que poderiam ser evitados, caso a procura pela atenção houvesse ocorrido em momento oportuno. Há necessidade de serem criadas redes de atendimento aos homens, além da qualificação dos profissionais de saúde da atenção básica e uma maior sensibilização por parte dos gestores Estaduais e Municipais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Queiroz dos Santos Júnior, Universidade Estadual de Feira de Santana e Secretaria Estadual da Saúde

Professor do Departamento de Saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana,  e Técnico da Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde.

Augusto Cesar Costa Cardoso, Universidade do Estado da Bahia e Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Professor da Universidade do Estado da Bahia e da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

Suzana Costa Carvalho, Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Recursos Humanos

Técnica da Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Recursos Humanos

Zenaide Calazans de Oliveira, Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde.

Técnica da Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde

Márcia de Paulo Costa Mazzei, Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde.

Técnica da Secretaria Estadual da Saúde, Superintendência de Vigilância à Saúde

Downloads

Publicado

2017-10-30

Como Citar

Santos Júnior, R. Q. dos, Cardoso, A. C. C., Carvalho, S. C., Oliveira, Z. C. de, & Mazzei, M. de P. C. (2017). SAÚDE DO HOMEM NA BAHIA: A INTERNAÇÃO HOSPITALAR DE ADULTOS NOS ANOS 2000 E 2010. Revista Enfermagem Contemporânea, 6(2), 139–157. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1630

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)