RISCOS OCUPACIONAIS E SUAS REPERCUSSÕES NOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NO ÂMBITO HOSPITALAR

Autores

  • Maira Matos Oliveira
  • Nina Vieira de Andrade
  • Jordana Brock

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1523

Palavras-chave:

riscos ocupacionais, equipe de enfermagem e condições de trabalho

Resumo

Objetivo: verificar as repercussões dos riscos ocupacionais nos profissionais de enfermagem que atuam em área hospitalar. Métodos: revisão integrativa entre os anos de 2010 a 2016, nas bases de dados SciELO, MEDLINE, LILACS, BDENF e IBECS. Os critérios de inclusão foram: publicações em português, inglês e espanhol; artigos disponíveis na íntegra e gratuitos; publicações relacionadas ao objeto de estudo. Os critérios de exclusão foram: Monografias, dissertações, teses; artigos de revisão, opinião e reflexão; artigos que se repetiram nas bases de dados; artigos que se referem aos profissionais da atenção básica; artigos que tratam dos demais profissionais de saúde. A análise do material foi feita através da Análise Temática de Bardin. Resultados: Após a leitura dos artigos emergiram três categorias: 1) Perfil epidemiológico da população estudada; 2) Repercussões do risco biológico para os profissionais de enfermagem; 3) Demais riscos e repercussões. Conclusão: A análise mostrou que a maneira como é organizado o trabalho de enfermagem a nível hospitalar bem como seu processo, são os maiores causadores de exposição a riscos ocupacionais aos trabalhadores, e como maior consequência dessa exposição está o adoecimento seja físico ou psíquico dos mesmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-10-30

Como Citar

Oliveira, M. M., de Andrade, N. V., & Brock, J. (2017). RISCOS OCUPACIONAIS E SUAS REPERCUSSÕES NOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NO ÂMBITO HOSPITALAR. Revista Enfermagem Contemporânea, 6(2), 129–138. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1523

Edição

Seção

Artigos Originais