Presença de acompanhantes em unidades de terapia intensiva pediátrica – revisão integrativa

Autores

  • João Victor Batista Cabral Universidade Federal de Pernambuco - UFPE http://orcid.org/0000-0001-8836-7875
  • Thais Patricia da Silva Carneiro Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA
  • Ana Paula Sousa da Silva Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v7i1.1223

Palavras-chave:

Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Hospitalização. Criança. Acompanhantes de Pacientes. Família.

Resumo

Objetivo: Descrever a importância de acompanhantes em unidades de terapia intensiva pediátrica. Método: Trata-se de revisão integrativa da literatura, com publicações entre os anos de 2000 a 2016 nas Bases de Dados da Biblioteca Virtual de Saúde. Foram incluídos artigos disponíveis eletronicamente, completos e em português. Resultados: A presença do acompanhante é garantida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente no Brasil e se mostra importante no que diz respeito à circunspeção da criança, como medida de segurança do cuidado, atenuante da aflição, ansiedade e medo, elemento de apoio psicológico e social, além da sua participação no delineamento do plano terapêutico. Conclusão: O envolvimento dos familiares durante o processo de cuidar voltado para a criança hospitalizada e a garantia legal da presença do acompanhante no transcorrer de todo período de internação é vista como um grande progresso em termos de humanização, qualidade da assistência e minimização dos efeitos negativos ocasionados pela hospitalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Victor Batista Cabral, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Enfermeiro graduado pelo Centro Universitário Maurício de Nassau UNINASSAU/ PE; Especialista em UTI Geral com Ênfase em Gestão pela Faculdade Redentor/RJ; Mestrando do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente é Professor Substituto da UFPE campus Vitória; Docente das Faculdades Integradas de Vitória de Santo Antão FAINTVISA; 
Tem experiência em Enfermagem nas seguintes áreas: UTI Geral; UTI Pediátrica; Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca; e Saúde da Criança e do Adolescente. 

Thais Patricia da Silva Carneiro, Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA

Enfermeira e Pós-Graduanda pelas Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA

Ana Paula Sousa da Silva, Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA

Enfermeira - Graduada Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA

Publicado

2018-03-22

Como Citar

Batista Cabral, J. V., Carneiro, T. P. da S., & Silva, A. P. S. da. (2018). Presença de acompanhantes em unidades de terapia intensiva pediátrica – revisão integrativa. Revista Enfermagem Contemporânea, 7(1), 55–62. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v7i1.1223

Edição

Seção

Estudos de Revisão: Sistemática - Integrativa – Bibliométrica

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)