Perfil epidemiológico de mães e recém-nascidos prematuros

Autores

  • Antonio Rodrigues Ferreira Junior Universidade Estadual do Ceará - UECE
  • Rosalice Araújo de Sousa Albuquerque Instituto Superior de Teologia Aplicada
  • Sabrina Rodrigues Aragão Instituto Superior de Teologia Aplicada
  • Maria Eunice Nogueira Galeno Rodrigues Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v7i1.1159

Palavras-chave:

Trabalho de parto prematuro, Prematuro, Epidemiologia descritiva

Resumo

Objetivo: Objetivou-se caracterizar o perfil epidemiológico de mães e recém-nascidos prematuros. Método: Estudo documental, do tipo exploratório-descritivo, com abordagem quantitativa, realizado em hospital de referência para obstetrícia e neonatologia de alto risco, da região norte do Ceará, Brasil, com prontuários do ano 2012.  Resultados: A média de idade das gestantes com Trabalho de Parto Prematuro foi de 24 anos, com maior percentual de: adolescentes, com alta escolaridade, em união estável e trabalhadoras domésticas. Acerca das informações obstétricas, houve maior quantitativo de primíparas, que realizaram mais de três consultas no pré-natal e parto de feto único por via vaginal com Idade Gestacional de 26 semanas. O Trabalho de Parto Prematuro foi considerado idiopático na maioria dos casos. Observou-se sobre o recém-nascido predominância do sexo masculino, sem presença de malformações e com menos de 1000g no nascimento. Conclusão: Os dados encontrados refletem a alta incidência de prematuridade extrema na região norte do Ceará e exige novos estudos sobre o tema, pois o conhecimento do perfil dos envolvidos possibilita o planejamento de ações que minorem as dificuldades que envolvem a temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Rodrigues Ferreira Junior, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Doutor em Saúde Coletiva pela UNICAMP. Docente da Pós-graduação em Saúde Coletiva da Universidade Estadual do Ceará.

Rosalice Araújo de Sousa Albuquerque, Instituto Superior de Teologia Aplicada

Docente do Departamento de Enfermagem.

Sabrina Rodrigues Aragão, Instituto Superior de Teologia Aplicada

Departamento de Enfermagem.

Maria Eunice Nogueira Galeno Rodrigues, Universidade Estadual do Ceará

Departamento de Enfermagem.

Downloads

Publicado

2018-03-28

Como Citar

Ferreira Junior, A. R., Albuquerque, R. A. de S., Aragão, S. R., & Rodrigues, M. E. N. G. (2018). Perfil epidemiológico de mães e recém-nascidos prematuros. Revista Enfermagem Contemporânea, 7(1), 6–12. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v7i1.1159

Edição

Seção

Artigos Originais