DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM PREVALENTES EM PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Rudval Souza da Silva Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII
  • Marylia de Oliveira Mendes Lima Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII
  • Willian Cássia de Oliveira Bandeira Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII
  • Agnete Troelsen Pereira Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII
  • Antônia Adônis Callou Sampaio Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII. Mestre em Gestão pela UNEB.
  • Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v5i2.1023

Palavras-chave:

Processos de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem, Unidades de Terapia Intensiva.

Resumo

O diagnóstico de enfermagem é resultado de um processo de interpretação e agrupamento das queixas dos pacientes a partir do julgamento clínico dos dados coletados na etapa de investigação, direcionando o pensamento crítico e julgamento clínico do enfermeiro. Objetivo: identificar a prevalência dos diagnósticos de enfermagem nos pacientes assistidos na UTI. Método: revisão integrativa de caráter exploratório e descritivo. Foi realizada a identificação de estudos através de levantamento bibliográfico nas bases de dados: LILACS e SciELO  resultando numa amostra final de 11 estudos que compuseram o corpus da pesquisa. Resultados: dos 11 estudos analisados foram identificados 91 diagnósticos de enfermagem. Estabeleceu-se um Índice de Concordância (? 0,60) para a análise e foram considerados como prevalentes apenas os diagnósticos de enfermagem que alcançaram o IC, o que resultou num total de 10 diagnósticos de enfermagem prevalentes: risco de infecção, volume de líquido excessivo, risco de aspiração, risco de integridade da pele prejudicada, integridade da pele prejudicada, mobilidade física prejudicada, débito cardíaco diminuído, déficit de autocuidado higiene íntima, padrão respiratório ineficaz e desobstrução ineficaz das vias áreas. Conclusão: foi possível evidenciar que no contexto da terapia intensiva são mais prevalentes os diagnósticos reais do que os de riscos. Com a identificação da prevalência dos diagnósticos de enfermagem foi possível traçar o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes internados numa UTI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rudval Souza da Silva, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Professor Adjunto da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Especialista em Cuidados Paliativos pela Asociación Pallium Latinoamérica Universidad Del Salvador, Buenos Aires - Argentina.

Marylia de Oliveira Mendes Lima, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Enfermeira com pós-graduação em Enfermagem em Emergência e Terapia Intensiva pela Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Willian Cássia de Oliveira Bandeira, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Enfermeira com pós-graduação em Enfermagem em Emergência e Terapia Intensiva pela Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Agnete Troelsen Pereira, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Professora Auxiliar da Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Antônia Adônis Callou Sampaio, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII. Mestre em Gestão pela UNEB.

Professora Auxiliar da Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão, Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII

Professora Assistente da Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII. Mestre e Doutoranda em Enfermagem pela UFBA.

Downloads

Publicado

2016-11-01

Como Citar

Silva, R. S. da, Lima, M. de O. M., Bandeira, W. C. de O., Pereira, A. T., Sampaio, A. A. C., & Paixão, G. P. do N. (2016). DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM PREVALENTES EM PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA. Revista Enfermagem Contemporânea, 5(2). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v5i2.1023

Edição

Seção

Estudos de Revisão: Sistemática ou Integrativa (apenas)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)