Estratégias de coping para cônjuges de idosos com diagnóstico neuropsiquiátrico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v10i1.3439

Palavras-chave:

Coping. Casamento. Envelhecimento. Demência.

Resumo

INTRODUÇÃO: A relação conjugal satisfatória é tida como um importante suporte de bem-estar social, principalmente frente a situações estressoras. Os diagnósticos neuropsiquiátricos podem ser um importante estressor, que pode abalar as relações conjugais de idosos. OBJETIVOS: Este estudo de caso teve por objetivo compreender as estratégias de coping para conjugalidade utilizadas por dois cônjuges de idosos com o diagnóstico neuropsiquiátrico. MÉTODOS: Os participantes, um homem e uma mulher, eram casados com participantes do Projeto de Extensão “Movimente”, desenvolvido na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba, Minas Gerais. Os idosos foram convidados e participaram de uma entrevista semiestruturada, com questões sobre o casamento antes e após o diagnóstico, suas estratégias para lidar com a conjugalidade e o diagnóstico do(a) parceiro(a). As entrevistas foram realizadas individualmente, em local separado de seus(suas) parceiros(as). As entrevistas foram transcritas e analisadas por meio de análise de conteúdo temática e interpretados com base na Psicologia da Saúde. RESULTADOS: Foram identificadas três categorias: 1) Conjugalidade e mudanças trazidas pela doença 2) Coping focalizado na emoção 3) Coping focalizado no problema. As principais estratégias de coping utilizadas pelos idosos foram comprometimento, admiração e crença religiosa. DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: As estratégias se mostraram importantes para manter a boa conjugalidade, mesmo sendo observada mudança de foco do casamento para a função de cuidador, diante de diagnóstico neuropsiquiátrico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovana Cristina Comelli, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Estudante de Psicologia pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Sabrina Martins Barroso, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Psicóloga (UFSJ), Especialista em Avaliação Psicológica (CRP-04), Mestre em Psicologia (UFMG), Doutora em Saúde Pública (UFMG). Professora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Downloads

Publicado

2021-03-23

Como Citar

Comelli, G. C., & Barroso, S. M. (2021). Estratégias de coping para cônjuges de idosos com diagnóstico neuropsiquiátrico. Revista Psicologia, Diversidade E Saúde, 10(1), 106–116. https://doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v10i1.3439

Edição

Seção

Artigos Originais