Concepções de psicólogas/os dos CRAS de Salvador sobre demanda escolar

Thais Fontes Andrade, Marilda Castelar, Liliane Alves da Luz Teles

Resumo


O artigo foca nas concepções de psicólogas/os dos Centros de Referência em Assistência Social de Salvador - Ba que recebem demandas escolares.  O estudo faz parte de uma ampla pesquisa de Viégas (2013; 2014; 2016) que identificou a insuficiência de psicólogas/os atuando no campo da educação e encaminhamentos dirigidos a outros serviços públicos que dispõem de atendimento psicológico. O estudo utilizou o método qualitativo, entrevistas semiestruturadas com seis profissionais de psicologia que atuam nos CRAS. As entrevistas foram gravadas em áudio, transcritas e analisadas através da articulação de seus conteúdos com os estudos da educação e a construção do espaço das/os psicólogas/os na assistência social considerando as questões envolvidas nessa política pública. Os resultados apontam a necessidade de ampliação das concepções/visões dos profissionais, da construção de novas referências técnicas e o desenvolvimento de ideias, políticas e estratégias para atuação frente a essas demandas. Tais mudanças nas concepções podem promover melhorias nas suas práticas no atendimento de queixas encaminhadas pelas escolas.


Palavras-chave


Educação. Psicologia. Assistência Social. Fracasso Escolar.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i2.3037

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Thais Fontes Andrade, Marilda Castelar, Liliane Alves da Luz Teles

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons