A escuta clínica: análise da linguagem simbólica de pessoas com estomias intestinais

Priscila da Silva Antonio, Valéria Bertonha Machado, Francisco Moacir de Melo Catunda Martins

Resumo


O corpo pode ser compreendido a partir de uma perspectiva simbólica; por representações que abarcam a linguagem, em especial, a simbólica, cuja escuta atenta é importante para o entendimento da dimensão do sofrer. OBJETIVO: Analisar o emprego dos verbos páthicos (querer, poder e dever) na fala quotidiana de pessoas com estomias para compreensão do processo mental e da experiência vivida. MÉTODO: Estudo clínico-qualitativo, dados coletados por entrevistas abertas, submetidas à análise temática. Os sujeitos foram seis pessoas com estomia intestinal em acompanhamento em um hospital Universitário, no Brasil. Critérios de inclusão: ser usuário do serviço de estomaterapia do hospital em questão; apresentar estomia intestinal (definitiva ou provisória); aceitar participar do estudo; assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido; ser maior de 18 anos. Critérios de exclusão: não se sentir em condições físicas e/ ou psíquicas para participar. Pesquisa aprovada pelo CEP da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília, sob o ofício de nº 033/12. RESULTADOS: Da análise emergiram duas categorias: 1) O corpo biológico: a experiência vivida no corpo efetivo material e, 2) O corpo vivido: a experiência vivida e sentida no corpo erótico-libidinal. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Em todos os casos apresentados os verbos páthicos se fizeram presentes marcando o movimento vivido. O método qualitativo permite a significação da linguagem ordinária configurando possibilidades para a praxis do cuidado.

Palavras-chave


Estomia. Pesquisa qualitative. Estudo Clínico. Psicanálise. Saúde Mental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i1.2799

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Priscila da Silva Antonio, Valéria Bertonha Machado, Francisco Moacir de Melo Catunda Martins

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta revista foi indexada e/ou catalogada nas seguintes bases de dados: 

                              

 

Revista Psicologia, Diversidade e Saúde | ISSN: 2317-3394

Site atualizado em 13/12/2018

Licença Creative Commons